segunda-feira, março 13, 2006

Quem deve nadar os 4x200L em Xangai?

A três semanas do Campeonato do Mundo de piscina curta em Xangai (de 5 a 9 de Abril) ainda não se conhece a constituição da estafeta portuguesa para os 4x200L, mas os visitantes do blog Beba Água ávidos de dar o seu contributo para a decisão já elegeram os preferidos.
Adriano Niz com 105 votos, Tiago Venâncio com 97 votos, Miguel Pires com 85 votos e Fábio Pereira com 73 votos são os mais votados. Duarte Mourão e João Araújo foram os preteridos com 39 e 31 votos respectivamente.

Embora ainda não se saiba quem realmente vai nadar, o objectivo já está traçado há muito. Para Paulo Cunha, o objectivo definido para a estafeta, será “apurar-se para a final, o que aconteceria pela primeira vez, e bater o recorde nacional. Embora não saibamos ainda o nível que vamos encontrar, se mantivermos as prestações obtidas nas últimas provas nacionais podemos obter a qualificação.”

Etiquetas:

18 Comments:

Anonymous Duarte Mendonça said...

Não partilho do altíssimo nível de exigência do DTN!

É que o recorde nacional parece-me um pouco inatingível.

O absoluto de selecções é o bombástico e super-recente tempo de 07.41,89, num Torneio Quadrangular em Algés, em 1989 (creio), com uma equipa constituída pelo João Santos, Sérgio Esteves, Artur Costa e Paulo Camacho.

Será este o recorde que o DTN se propõe bater? Ganda objectivo!

Mesmo o absoluto de clubes é média de 1:51.5, mas esse uma selecção não pode bater, portanto só pode ser o outro.

Em Atenas, o objectivo falhou claramente (no mínimo, seria bater o recorde nacional de 2002 - Europeus de Berlim), mas os responsáveis da FPN vieram dizer q tinha sido positivo, pq tinham melhorado o tempo de qualificação.

Nos Mundiais de 2005, o objectivo voltou a falhar (continua o recordes de 2002), mas os responsáveis da Federação voltaram a dizer q tinha sido mto positivo, pq tinham melhorado o tempo e a classificação de Atenas.

Agora, se voltarem a falhar (de acordo com o DTN, isso será não ir à final), será concerteza de novo muito positivo, pq vão bater os 7.41 de há quase 20 anos atrás.

Desta forma, não há de facto razões para demitir ninguém, pq por muito mau que seja o desempenho, parte dos objectivos serão sempre cumpridos, e a FPN poderá fazer sempre um balanço positivo das suas opções.

segunda-feira, março 13, 2006 11:36:00 da tarde  
Anonymous carla m. s. said...

e para você? caro douto em natação, que eu não conheço de lado nenhum, mas transborda arrogância neste blog, diga lá o k seria um bom resultado de acordo com a sua grande sabedoria? você deve ser do pior, só traz energia negativa para esta gente toda. foi violentado quando era miudo? qual é mesmo o seu problema?

segunda-feira, março 13, 2006 11:47:00 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

muito bem Carla m.s. ! A inveja é a arma dos frustrados e incompetentes ! o que parece ser o caso.

terça-feira, março 14, 2006 1:21:00 da manhã  
Anonymous Duarte Mendonça said...

Querida Carla:

Para mim um grande resultado seria um tempo abaixo dos 7.24 nos Europeus de longa no verão, que abriria perspectivas para uma afirmação internacional desta equipa de 4x200 e justificaria a integração no Projecto Olímpico que a FPN tem vindo a tentar junto do COP.

Estafetas em Mundiais de curta são simples balelas para enganar a opinião pública menos informada. O Mundial de curta é uma competição secundária, e particularmente na perspectiva colectiva (estafetas), ninguém lá vai perder tempo com isso, só mesmo os tugas o colocam como grande aposta.

Possivelmente servirá apenas para atrapalhar/desmobilizar naquilo que deveria ser o principal objectivo da época, os Europeus Absolutos de Verão.

Na volta até fazem a tal final em Xangai, e chegam ao verão e mandam outra vez 7.27.

É por isso que somos tugas, o diminutivo está perfeitamente de acordo com a nossa mentalidade.

Enviava-te a ficha de adesão ao meu clube de fãs, mas de momento as incrições estão fechadas, por excesso de proponentes. Sorry.

terça-feira, março 14, 2006 2:08:00 da manhã  
Anonymous Anónimo said...

Quem te houve falar até parece que tiveste algum nível seja no que for! não há ninguém melhor que tu para representar a mentalidade dos tugas! ÉS FRUSTRADO E INCOMPETENTE!
Continua a abafar a palhinha para curares a inveja

terça-feira, março 14, 2006 11:30:00 da manhã  
Anonymous Anónimo said...

Sr.Mendonça, Querida deve ser a sua mãe, mulher ou filha. Depreendi do seu post, que a recente medalha de bronze da Naide Gomes foi um engodo para os Portugueses q gostam de desporto. É mesmo da opinião que todos os feitos desportivos indoor no Atletismo deve ser esquecidos e que este tipo de eventos servem apenas os paises do 3ºmundo.
Você é mau. Pessoas más não ajudam causas, nem grupos, nem organizações. Só as destroiem.

terça-feira, março 14, 2006 11:35:00 da manhã  
Anonymous Duarte Mendonça said...

Ex.mo Sr(a) Anónimo(a), Carla m.s. ou lá o que se queria chamar:

De facto, tocou no ponto crucial.
O exemplo das competições de atletismo em pista coberta é bem conseguido relativamente à piscina curta. Só lá vão alguns, logo o mérito não é o mesmo que ao ar livre/piscina longa. Chamam-se Europeus e Mundiais apenas por acaso, pq na verdade não são representativos dos melhores atletas/países

O exemplo da Naide não podia ser mais feliz. Apesar de tratar-se de uma excelente atleta, em pista coberta está entre as melhores do mundo (menor nº de disciplinas, apesar desta vez ter feito apenas comprimento), mas nos Jogos, com o calendário de provas combinadas completo, não tem nível comparável.
E o Francis Obikwelo, o Rui Silva, pq será que não estavam lá?

Você viu algum dia o Carlos Lopes, a Rosa Mota ou a Fernanda Ribeiro perder tempo c competições de pista coberta? Eu não.
Talvez por isso tenham sido campeões olímpicos, pq souberam clarificar prioridades e ambições.

Não quero com isto dizer que tenhamos atletas na natação portuguesa que poderão ser Rosas Motas ou Carlos Lopes se apostarem apenas na longa, mas há-que fazer um esforço, estabelecer prioridades e não deixar-se levar no espírito do "vai a todas" que a Federação implementa.

Aliás, neste aspecto, esta FPN tem estado mto parecida com a FPA (Federação de Atletismo). Faz tudo o que lhe é possível para tentar enganar o Estado/IDP com estes resultados secundários.

Até no aprodrecer de infraestruturas de eventos megalómanos são iguais. A FPA teve anos e anos uma pista coberta sem utilização e a apodrecer guardada num armazém em Lisboa. A FPN tem o cais amovível do Europeu de curta em 99 nas catacumbas do Jamor.

São 2 excelentes exemplos de planeamento desportivo e de utilização dos dinheiros públicos.

terça-feira, março 14, 2006 12:34:00 da tarde  
Anonymous carla m. s. said...

caramba, você sabe mesmo tudo. esquece-se que na altura do Lopes/Rosamota as competições indoor não eram tão populares. Rui Silva, Obikwelu? nesta não, mas pelo menos o Rui Silva sempre teve boas participações indoor. Peço desculpa se não assinei o post anterior (a si não, às outras pessoas). A si peço desculpa de ter subavaliado as suas capacidades, em vez de lhe sugerir uma posição na FPN, devia antes ter pensado num cargo Ministerial, tipo secretário de estado, tal é a sua visão e capacidade. Prometo tentar conhecer um pouco melhor o seu curriculum , para sugeri-lo ao Eng. Socrates.

terça-feira, março 14, 2006 1:24:00 da tarde  
Anonymous católico said...

Sr. Duarte Mendonça, você não vale a ponta de um corno..

terça-feira, março 14, 2006 2:45:00 da tarde  
Anonymous Duarte Mendonça said...

Engº Sócrates? Quem é esse?

terça-feira, março 14, 2006 3:07:00 da tarde  
Anonymous Diabólico said...

Em certas questões o Sr. Mendonça não deixa de ter razão.
Não sou tão radical como ele nem tão pessimista mas lá no fundo existe uma pontinha de razão .A piscina longa sempre foi para todos os nadadores de renome a mais importante sendo a curta uma especie de teste , não desvalorizando claro está quem nela participa .Quanto a dinheiros e politiquices isso é tudo muito subjectivo, não iria por aí .O que vos choca é a frieza com que o Sr. Mendonça trata este assunto, mas se calhar e em alguns casos é necessário para que as coisas avancem .Apenas tentei ver as coisas do meu ponto de vista, independentemente de quem tem ou não razão, estou pronto para ser bombardeado :-)) .Até já .

terça-feira, março 14, 2006 3:27:00 da tarde  
Blogger Beba Água said...

Acabei de introduzir o anúncio da retirada do Mark Foster.
É sem duvida um dos grandes nomes da natação mundial dos últimos 15/20 anos.
Todas as suas grandes vitórias foram em piscina curta e nem por isso deixa de ser uma referência.
Mas a verdade é que nunca se poderá colocar o seu nome ao lado do com o de Popov, Hoogenband, Thorpe, Phelps e outros campeões olímpicos (piscina longa).

terça-feira, março 14, 2006 3:37:00 da tarde  
Anonymous teamleader said...

É inquestion´vel isso k dizem,mas tb não podemos esvalorizar ou ridicularizar a participação em piscina curta; kt mais não seja,numa altura em k se procura inverter as cisas e afirmar a natação,alguns exitos permitem ter mais visibilidade e apoios;
É assim k o brasil vai andando para a frente (o Coraci ganhou apoios estatais e de empresas multinacionais); se calhar até está a esticar demasiado a corda, ao convocar atletas mt bons de top mundial para a etapa de tmundo em belohorizonte,para o sulamericano e para t latina (sempre os mesmos) e a estudarem nos eua.
Mas vejam as medalhas do couto,o 4º do nuno lauretino e o 6º da mica. Foi ou não foi bom?Mesmo em p25.

terça-feira, março 14, 2006 3:51:00 da tarde  
Anonymous Duarte Mendonça said...

Teamleader:

Algumas discordâncias. Eu acho que os "mais apoios" que se conseguem com alguma classificação de piscina curta é da parte da FPN junto do IDP, tentanto enganá-los com algo que não tem o valor com que o tentam vender (que é fez a Fed. Atletismo durante mtos anos).

Não sei se fazer uma meia-final num Mundial de Curta e com isso poder hipotecar um grande resultado no Europeu de longa é um bom negócio. Acho que não, nem p a FPN, nem p o atleta.

Alguns exemplos:

Para o Mourão, será + interessante fazer um lugar até 16º nos 200 mariposa em Xangai ou fazer menos de 1.59.9 no Europeu de longa e garantir rec. absoluto, tempo de referencia e abertura de portas p Proj. Pequim?

Para o Niz, será + interessante tentar uma meia-final nos 200 livres em Xangai, ou fazer 1.49 nos 200 livres em longa?

Para a Diana, que nada 10 mil vezes melhor em longa, pra quê q vai perder tempo pra Xangai, qd está com hipóteses de fazer um excelente resultado no Europeu Absoluto de Verão?

Pra estafeta 4x200 livres, querem tar no Projecto Pequim com o resultado q vão fazer em curta em Xangai?

Sejamos realistas. Para dar o salto é preciso fazer opções, é necessário escolher caminhos.

Nós continuamos a querer ir a todas as festas, por causa disso passamos a época a fazer corta-mato (pra tentar encurtar caminho), mas qd lá chegamos já sopraram as velas. Acabamos por não aparecer em fotografia nenhuma.

quarta-feira, março 15, 2006 11:21:00 da tarde  
Anonymous Duarte Mendonça said...

+ 1 coisa, sobre o Couto e o Tino (Moscovo 2002).

A situação é diferente. O Tino e o Couto, para além de serem excelentes nadadores de curta (melhor q de longa, qq um deles), não tinham nem 18 nem 20 anos qd andaram a fazer essas competições. Já tinham 2 Jogos olímpicos em cima, mtos Europeus e Mundiais.

Ou seja, p eles, com as características q tinham, e na fase da carreira em q estavam, era importante o tentarem nessa altura.
E sem dúvida q foi mto relevante.

Nenhum dos atletas convocados pra Xangai se insere nesse perfil, idade ou fase da carreira. É malta nova, com potencial, têm mais é de pensar alto, e não andar a perder tempo com mariquices só pq a FPN não tem visão para perceber isto.

O Croacy recebe milhões de reais dos Correios, tem de justificar com quaisquer resultados, senão a cheta acaba e a natação brasileira vem por aí abaixo.

A FPN não tem de justificar nada, pq o dinheiro q tem é quase todo do Estado, e pra enganar o IDP basta dizer q 7.27 aos 4x200 livres é um tempaço, q eles acreditam. E os atletas/treinadores, em vez de serem honestos, agradecem a tentativa de aldrabice e congratulam-se.

É aí que castramos decisivamente o nível da nossa ambição, pq a malta se acomoda com as regalias q tempos fracos permitem. Para quê fazer melhor, se 7.27 já rende um bom estatuto? O próprio DTN diz q é impecável, melhor q em Atenas. Tá tudo tranquilo, bora lá a Xangai desanuviar um bocado...!

quarta-feira, março 15, 2006 11:33:00 da tarde  
Anonymous teamleader said...

DM,
Continuo a diskordar nalgumas situações:
1) Ao apontar 1 piko para CMPC não se está a hipotekar o piko máx no verão CEPL; pode-se obter bons results em xangai (como seria no open) e 3 meses e meiodps novamente bons resultads (1 macroc grande k dá para tudo).
2)Foi pena realmente a estafeta não ter batido record abs ker atenas ker montreal; fikou a cagagésimos, mas mesmo assim foi 25ºno ranking mundial com alguns países a terem várias estafetas; é média de 1.51 em longa; não axo k nem atletas nem técnicos se acomodem; todos kerem mais e melhor;
3) kom o aparecimento de mais malta a lutar por 1 lugar,então a pika é maior,sendo mais competitivo para segurar 1 lugar

quinta-feira, março 16, 2006 12:46:00 da manhã  
Anonymous Duarte Mendonça said...

Teamleader:

1 - Se no CEPL toda a gente nadar bem, serei o 1º a concordar consigo;
2 - 7.27 até pode ser média de 1.51 (1.51.9), mas não deixa de ser pior q uma equipa de recurso e de não-especialistas de 200 livres em 2002 em Berlim. Bastará pensar que no Ranking há vários clubes (que não países) com melhor do q isso.
3 - Seria de certeza mais interessante guardar a pica para discutir o lugar dos 4x200 livres do CEPL do q gastá-la com Xangai.

quinta-feira, março 16, 2006 1:13:00 da manhã  
Anonymous Anónimo said...

MOURAO!!!MIGUEL PIRES!!! RICARDO PEDROSO!!! NUNO LAURENTINO!!!

sábado, março 25, 2006 9:56:00 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home