terça-feira, setembro 26, 2006

Travessia Baptista Pereira com 120 nadadores

David Lopes, da SFUAP, e a colega de equipa Alexandra Silva, em femininos, foram os vencedores da XXII edição da Travessia Baptista Pereira, que se disputou no Tejo em Vila Franca de Xira neste domingo.

Cerca de 120 atletas federados e não federados partiram às 9h30 do cais da secção Náutica de Vila Franca de Xira, meia hora mais cedo do que o previsto devido à velocidade com que a maré estava a descer, em direcção ao cais da Secção Náutica do Alhandra Sporting Clube, completando cerca de 3000 metros de percurso.

A travessia foi marcada pelo ritmo bastante acelerado dos atletas, que ao contrário do que se pensou, conseguiram mantê-lo até ao final da prova. David Lopes, o grande vencedor, completou o percurso em 26 minutos e 26 segundos, deixando o segundo classificado Vasco Gaspar, também atleta da SFUAP a 30 segundos. Nas classificações femininas, Alexandra Silva bateu a sua principal adversária, Ana Gomes, da SFUAP, por escassos 4 segundos.

A competição, organizada pelo Alhandra Sporting Clube, surgiu com o intuito de prestar homenagem ao grande nadador alhandrense, Baptista Pereira. Nadador internacional, Gineto, como era tratado na sua terra natal, tinha um palmarés invejável. Entre os seus feitos desportivos, destaca-se o recorde mundial na Travessia do Estreito de Gibraltar, bem como do Canal da Mancha. (Texto O Mirante On-Line)

3 Comments:

Anonymous contazulejos said...

26mn.....grande corrente ou 3000 mal medidos?

terça-feira, setembro 26, 2006 5:23:00 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Os 3000 metros tão muito bem medidos a corrente é que era muito forte e acabou por tornar a prova muito rápida. Já agora os vencedores em não federados foram Bruno Pereira e Liliana Silva, ambos atletas do Alhandra Sporting Club.

terça-feira, setembro 26, 2006 10:00:00 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Parabéns aos vencedores e, apesar de tudo, parabéns ao Alhandra por não desistir deste evento.
E digo "apesar de tudo" porque, como sabemos, é preciso ter estômago para fazer os primeiros 600m, dada a quantidade de trampa que por aí flutua, saída do esgoto do lado norte da fábrica. Fosse a partida na hora da maré vaza e não se aguentaria o fedor.
Por fim, digo "apesar de tudo" porque NA PISCINA DE VILA FRANCA, que pertence à C. Municipal (que "apoia" o evento), nem um post-it amarelo na entrada havia a anunciar a realização da travessia.
Soube da "surpresa" à tardinha, quando regressei dos Templários...
Se calhar, o pessoal da Câmara Municipal andava demasiado atarefado a planear o Dia Europeu sem Carros, que, além de apenas causar o caos na estrada nacional 10, que atravessa a localidade, é um dia tão útil como o Dia Europeu do Pé-Coxinho!
O resultado foi 120 meritórios homens e mulheres dentro de água... Dizem os velhos do jardim que quase não cabia tanta gente no rio!

quarta-feira, setembro 27, 2006 2:54:00 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home