segunda-feira, outubro 23, 2006

Peripécias no Sado

Texto de Luís K. W. recebido por mail a 22-10-2006
Na prova da Travessia do Sado houve vários nadadores, entre os quais me incluo, que se queixaram da falta de organização e da falta de apoio (ou de formação) que os canoistas prestaram aos nadadores.

Mas não há nada que se compare com as peripécias por que passou o nosso colega, Pedro Basílio, por quem tenho grande admiração – sobretudo desde que me ganhou numa "prova" de 5000m no EUL! É que o Pedro é dos poucos deficientes que entra nestas aventuras das Águas Abertas.

O Pedro não tem tido sorte com as provas de Águas Abertas. Normalmente recusavam aceitar a inscrição por ele ser deficiente. Mesmo após ter nadado os 15km do Challenge de 2003 (cuja partida era de dentro de água), 15 dias depois não o deixaram nadar numa travessia em Setúbal alegando que ele não demonstrava ter capacidade física para tal, mesmo depois de ele ter mostrado o cartão de nadador-salvador!

No ano seguinte, lá o deixaram nadar. Teria ficado em terceiro atrás de um tipo que levava fato isotérmico, se não o tivessem desclassificado. Ainda hoje ele se pergunta se terá sido por engano (trocaram o número do nadador que ia de isotérmico) ou se por ele fazer batota, ao fazer o batimento com apenas uma perna.

Este ano, a prova dele em Setúbal terminou de forma rocambolesca. Como ele tem andado apoquentado com uma lesão na coxa, abrandou o ritmo a meio da prova. Dali a pouco começou a sentir frio e perguntou ao canoista que distância faltava. A resposta foi que faltavam 1300m. Como ele já estava há uns 40min dentro de água, pensou que não iria concluir a prova em segurança, pelo que decidiu abandonar a prova.

Mal se apoiou na canoa apareceu, caída do céu, a lancha dos fuzileiros da Marinha. E "caída do céu" é o termo mais apropriado, pois a lancha aterrou em cima da canoa, tendo esta ficado entalada debaixo do bote. O Pedro lá deu uma ajuda para tirar a canoa debaixo do bote, e subiu para dentro do bote.

Só aí é que o Pedro se apercebeu que estava realmente a menos de 500m da meta, e que até podia ter terminado a prova. O bote que o recolheu resolveu ir fazer um rally com o Pedro lá dentro, sem nada com que se agasalhasse do vento. No meio de tantas manobras a alta velocidade, acabaram por abalroar outro barco, tendo o Pedro andado aos trambolhões dentro do bote.

Após este segundo acidente, lá o largaram junto ao cais, numa zona em que a parede era a pique, que o Pedro teve de escalar por uns pneus (lembrem-se que ele não tem uma perna). Houve umas pessoas que chamaram os Bombeiros que o ajudaram, meteram dentro de uma ambulância e o levaram para o Hospital.

Como o Pedro estava em hipotermia, foi talvez o mais correcto. Mas não se pode largar um indivíduo que está a participar numa competição, todo molhado, em fato de banho, sem documentos, sem dinheiro, sem meios de contactar ninguém (e sem a prótese que lhe permite deslocar-se!) num Hospital e virar-lhe as costas!

No Hospital houve, felizmente, um médico que tomou conta do Pedro e que, por precaução, o mandou fazer umas análises. Só que essas análises levaram imenso tempo (perderam-se algures) e não lhe queriam dar alta sem terem o resultado dessas análises.

Ultrapassado o problema da alta, o Pedro estava completamente nu (e sem perna) e sem transporte para o local onde estavam as suas roupas (e a prótese). Valeu-lhe a boa vontade de um condutor de uma ambulância que o levou ao local da chegada da prova dos 2.800m.

E com isto tudo, como diz o Pedro, "nem tudo foi mau. Não é todos os dias que se ganha um pijama de um Hospital" (que foi a roupa com que ele chegou, ao pé coxinho, ao local da chegada e com que andou até encontrar o pessoal da organização ao cuidado de quem tinha sido entregue a prótese dele)!

Independentemente da deficiência do Pedro Basílio, isto não devia acontecer! Um nadador que vai parar ao Hospital com hipotermia não pode ser simplesmente abandonado pela ORGANIZAÇÃO. No caso de Pedro, a coisa é ainda mais grave por lhe ter sido entregue (e de ter aceite) a responsabilidade de guardar a prótese que o Pedro necessita para andar cá fora.

Espero que esta história seja divulgada para que as organizações das provas estejam melhor preparadas para incidentes deste tipo. É a NOSSA segurança que está em jogo!

Etiquetas:

30 Comments:

Blogger Beba Água said...

Grande “aventura”!
O que vale é que o Pedro leva tudo na boa…
Força nisso!

segunda-feira, outubro 23, 2006 11:45:00 da manhã  
Anonymous Anónimo said...

E a perna? apareceu?

segunda-feira, outubro 23, 2006 12:26:00 da tarde  
Blogger Maximus said...

Na reportagem da RTP2 que passou no Domingo(23) deu-se muita importância aos VIPs e pseudo vips, onde se pôde houvir conversa de deitar fora do género" O que achou da Prova?", resposta "Quando era pequeno vinha aqui para a casa do meu tio tomar banho na praia...". Também achei estranha a referência aos portugueses: O melhor português Duarte Mourão Em...,o 2º miguel Arrobas em...e depois Nuno Vicente em...
É impressão minha ou ficou algum português entre o Arrobas e o Vicente?

segunda-feira, outubro 23, 2006 12:53:00 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Caro LKW, seja lá quem fôr,

A mim parece-me mais um retrato do funcionamento do pais do q propriamente culpa da organização.

O único ponto discutivel será o facto da organização não ter acompanhado o atleta ao hospital. Mas aí falta ouvir a versão da organização (é o mal deste blog e da ausência do contraditório).

A culpa do barco ter aterrado na canoa ou os exames terem-se perdido no hospital ou mesmo o excesso de zelo dos medicos k não queriam dar alta (e bem), sem resultados não me parece justo serem imputadas à organização.

Nadei essa prova, e sabia-se de antemão, que a prioridade ia ser dada à prova da taça do mundo, as falhas da prova nacional já foram aqui (e muito bem) criticadas.

O testemunho que deixa no blog parece-me, aliás, em contradição, no sentido de começar por dizer que a organização devia aceitar o atleta como participante "normal", mas depois critica o facto de a organização não estar preparada para "guardar a perna" ou mesmo fazê-lo subir "1 rampa de pneus"! Deixa quase implicita 1 sugestão para haver uma secção de perdidos e achados de próteses ;)

Minha conclusão:
1) A organização NÂO DEVIA deixar concorrer este atleta;
2) A organização DEVIA ter acompanhado o atleta ao hospital

abraços e beijinhos, JF, participante na prova nacional

Ps. Ou há aí intenções implicítas no seu texto que não captei? ;)

segunda-feira, outubro 23, 2006 12:55:00 da tarde  
Blogger DM said...

Processo disciplinar c este atleta JÁ!

Onde já se viu, entrar em provas sem uma perna, nadar 15 Km sem o poder fazer em termos regulamentares, e ainda vir reclamar das magníficas organizações da FPN?

É supensão de 20 anos, no mínimo.

P.S. Luís K.W. - por este andar arriscas-te a ficar sem a licença master da Cruz Quebrada.

segunda-feira, outubro 23, 2006 2:03:00 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Pois, eu tb sou optimista, mas isto é mais do que optimista Pedro...levar tanta coisa "errada" na boa, é sem duvida muito "boa onda"...

segunda-feira, outubro 23, 2006 2:14:00 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

O Pedro é uma pessoa 5 estrelas que consegue passar pelas maiores adversidades com um sorriso nos lábios! Se todos nós tivéssemos metade da força de vontade dele, de certeza que o mundo era um sítio melhor!

Força aí Basílio!

Beijos

segunda-feira, outubro 23, 2006 2:28:00 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Apenas uma correcção, pois o 2º. e 3º Portugueses, foram o João Araújo e o Duarte Mendonça!

segunda-feira, outubro 23, 2006 3:08:00 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Força Basilio!
Parabens a todos os participantes a ao esforço de todos os que participaram na organização

segunda-feira, outubro 23, 2006 3:17:00 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Foi uma festa bonita.
Não politizem a Natação por favor. Estão a prestar 1 péssimo serviço à modalidade.

Cumprimentos a todos e parabéns aos participantes de ambas as provas

segunda-feira, outubro 23, 2006 3:32:00 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

A este triste acontecimetno uma palavra: VER-GO-NHO-SO. mais vergonhoso ainda é a enorme pertubação mental do primeiro anónimo (superior à dos outros k n tem culpa de ser como são)

segunda-feira, outubro 23, 2006 4:44:00 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

maximus, da-te por feliz por teres uma reportagem de 30min na TV. é bom k te lembres k, as vedetas em Setubal só mostraram o seu interesse pela modalidade (refiro-me por exemplo ao Couceiro). Agora, nessa do "-O k axou da prova? /-Quando era pekeno vinha para aki...", esta foi frankamente má LOL

segunda-feira, outubro 23, 2006 4:58:00 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

BA, desculpa que te diga, mas o teu primeiro comentário é no minimo infeliz....Dizes com o maior descaramento "Grande aventura"????Como é que é possível, BA?Depois dos factos relatados, dizes "grande aventura?"
Muito triste, e mto desiludida.
Joana

segunda-feira, outubro 23, 2006 7:40:00 da tarde  
Blogger Beba Água said...

Joana,
Passo-me a explicar porque me parece que não apanhaste o conteúdo da minha mensagem. Eu escrevi: Grande “aventura”
E não como tu dizes: “Grande aventura”
Ao colocar as aspas apenas na palavra AVENTURA, queria com isso reconhecer que o que se passou com o Pedro (amigo e reconhecidamente para mim um exemplo de força e empenho) era uma peripécia demasiadamente rocambolesca e que mesmo assim ele levou tudo numa boa, como é seu hábito.
Ao colocar neste blog este texto que recebi via mail, quis chamar atenção para o caso e para a problemática das origens de problemas destes (organização, segurança e coordenação).
Sinceramente não percebo onde foste tu buscar qualquer sentido depreciativo nas minhas palavras. Se assim foi, penitencio-me por isso!

segunda-feira, outubro 23, 2006 8:34:00 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

bebaagua, já devias ter tarimba "bloguista" para perceber que a "joana" n é 1 "joana".
é mais um a picar-te! consegui
looool

segunda-feira, outubro 23, 2006 8:42:00 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Ó DM deixa de ser palhaço
NADA mais e FALA menos
eras bom era para jogador da bola

segunda-feira, outubro 23, 2006 9:12:00 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Não sei se o Basílio lê o BA, mas queria deixar-lhe aqui uma palavra de apoio.
A verdade é que não é para todos passar o que ele passou, e continuar a aparecer nas provas de AA. Refiro este facto, porque, já em Oeiras o grande Basílio apanhou frio a mais e o fim da prova foi-lhe particularmente difícil, pois, tal como outros, andou perdido no meio dos barcos que mais pareciam obstáculos no percurso e quanto ao apoio... já aqui se falou disso. Espero que estas peripécias em Setúbal não o tenham desanimado. Sou o primeiro a confessar que se fosse comigo dificilmente voltaria a participar numa prova de AA.

Força Basílio! E continua a aparecer!

Abraço.

segunda-feira, outubro 23, 2006 9:36:00 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Palavras para quê.....estamos em Portugal!!!!!
Não te deixes abater, pois para além dum excelente atleta, és uma excelente pessoa.
Cumprimentos.

terça-feira, outubro 24, 2006 1:01:00 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Oh Duarte Mendonça pede para cagarr e saí sff.
Engole essas palavras.
Basílio Força.

terça-feira, outubro 24, 2006 2:05:00 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

mas voces sao parvos ou k? o Duarte Mendoça ta do mesmo lado k tu oh anónimo 2.05. O homem so esta a ironizar (sabes o k é?).n perdem uma oportunidade (por mais parva k seja) para estar em cima do homem. Mendonça continua, és o maior

terça-feira, outubro 24, 2006 2:49:00 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

mas de k lado ?
será possivel k alguem esteja de "outro lado" k não do Basilio?

Ou será que o gajo do barco, o da canoa, o medico e os senhores da organização não estarão também todos do lado do nosso amigo Basilio?

Nos Jogos Olimpicos nao existem situações de Hipotermia? De Desidratação? até gajos a entrar na prova deliberadamente para atacar o vencedor da maratona... até terroristas em munich72...
lembram-se das reclamações dos nossos tugas agora no mundial de futebol?

mas isto anda tudo louco ou k?

Ou entrámos todos no mundo do "faz de conta que é tudo perfeito teóricamente", do Sr. Mendonça?

terça-feira, outubro 24, 2006 4:02:00 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Grande BA e caros e caras bloggers,

Por acaso ninguém gravou a reportagem? Se sim, há hipótese de a colocarem no youtube?

Esqueci-me de ver... gaita!

terça-feira, outubro 24, 2006 4:21:00 da tarde  
Blogger Beba Água said...

Vou tentar colocar o video no YouTube. Mas vai ter de ser por partes pq o YouTube n deixa alojar videos de 30 minutos. Em 3 partes deve dar.
Qd tiver isso aviso no canto superior direito do blog.
Abraço

terça-feira, outubro 24, 2006 4:29:00 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Caros amigos e amigas,

Sobre a participação do nadador Pedro Basílio, penso que, a crer no que é descrito no artigo, já que não estava lá para ver, a organização descurou mesmo algumas das suas responsabilidades.
Que alguém entre em hipotermia durante a prova, quando muitos outros a terminam sem problemas, não há como evitar. Até pode alguém sentir-se mal por ter comido exageradamente ao pequeno-almoço. Agora, as peripécias pelas quais passou o atleta revelam alguma desatenção e leviandade, e que são ainda mais graves uma vez que, como sabemos todos, já nem é a primeira vez que o PB participa (e de que modo) neste tipo de provas. Logo, não havia razões para a organização ter sido apanhada desprevenida.
Além disso, a falta de cuidado com o Pedro Basílio parece ser algo muito fácil de emendar no futuro. Basta um pouco mais de organização e... o raio das mantas! Não me parece que seja preciso um investimento de centenas de contos.
Por fim, o Pedro Basílio não é o único atleta com deficiência motora que costuma participar nas águas abertas!
Participa e faz muito bem! E é quando criamos condições para que pessoas como ele possam fazer o mesmo que outros, a quem a vida não pregou partidas, que nos tornamos mais evoluídos e igualitários.
Na minha opinião, salvaguardar estes "pormenores" é mais importante do que trazer cá o Camóne Fulano ou o Avec Beltrano.
É uma questão de cidadania e de bons exemplos, ainda mais na natação, um desporto que é ainda mais bonito pelo facto de, dentro de água, sermos todos UM POUCO MAIS IGUAIS.

terça-feira, outubro 24, 2006 6:27:00 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

BA à tempos dissest k ias tentar arranjar a reportagem da Bessone Basto. e ent n sera mesmo possivel arranjar? hasta

terça-feira, outubro 24, 2006 7:15:00 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

esta foto do Basilio é histórica, a acabar os 15km.
agora imaginem o vídeo com a chegada dele nos ultimos 100metros com os merecidos aplausos de 500 pessoas de fundo!! arrepia mas muito merecido.

quinta-feira, outubro 26, 2006 3:13:00 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Oh duarte mendonça tu tens é medo da concorrencia (lembras-te do 3º lugar do david grachat em castelo de bode) mas tambem sempre foste assim...tens de facto mau caracter dai teres um pouco a mania da perseguição. Muda a tua atitute pois tu és amigo do Filipe Rebelo atleta que tambem não tem uma perna e se ele visse as tuas palavra ira ficar triste e como a tua inteligencia nao é muita deixa-me te dizer que a culpa é da organização e nao do atleta. Pedro Miguel Marques

sexta-feira, outubro 27, 2006 3:21:00 da tarde  
Blogger DM said...

Oh Pedro Miguel Marques:

Não sei se falas a sério, mas se falas, é porque a tua capacidade de interpretação tem de melhorar um bocadinho. Procura no dicionário o significado de "ironia" e lê segunda vez o comentário.

Sou amigo do Filipe Rebelo (emboranão seja por ser amigo q o admiro, pq por exº o Basílio conheço mal e tb. admiro), e de tantos outros que me habituei a inventivar e ajudar ao longo dos anos.

Informa-te melhor antes de dizeres tontices.

quinta-feira, novembro 02, 2006 3:25:00 da manhã  
Anonymous Anónimo said...

Duarte peço-te desculpa realmente nao entendi o que querias dizer...peço-te desculpa por isso!!! Mas comentario tambem não estava muito explicito...De qualquer modo "Mea Culpa"...E justiça te seja feita mereces o titulo de campeao de aguas abertas e isto não é ironia...Pedro Miguel Marques

quinta-feira, novembro 02, 2006 2:53:00 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Duarte e Pedro Miguel,
Que o Duarte M estava a gozar, percebi eu logo.

Mas fiquei na dúvida se o Pedro também estaria no gozo! :-))

Ainda bem que estão esclarecidos!

Luis K W

sábado, novembro 04, 2006 1:04:00 da manhã  

Enviar um comentário

<< Home