segunda-feira, abril 16, 2007

Martin Strel nadou mais de dois meses

Martin Strel nadou dos confins do Peru ao nordeste brasileiro. Tudo para bater mais um recorde pessoal e entrar para o Guinness.
Quando Martin Strel deu a última braçada no Amazonas conseguiu duas coisas: terminar a epopeia que iniciara no dia 1 de Fevereiro e bater o seu recorde pessoal de 4003 quilómetros, estabelecido ao nadar o gigantesco Yang-Tsé na China. Tornando-se assim, sábado passado, o primeiro homem a atravessar o Amazonas na sua totalidade, o rio com maior caudal do planeta.
O esloveno de 52 anos atravessou o segundo maior rio do mundo, a uma média de 80 quilómetros por dia, perfazendo os 5265 quilómetros que compõem a sua extensão total em 65 dias. O ponto de chegada foi já perto do Oceano Atlântico, nos arredores da cidade brasileira de Belém, a 2400 quilómetros do Rio de Janeiro.
As autoridades brasileiras, ou não tivéssemos na terra do forró, já organizaram uma festa para o aventureiro quinquagenário, num tributo ao que poderá ser o mais recente recorde do Guinness.
Kate White, porta-voz do Guinness World Records, confirmou que a organização está a aguardar o envio dos documentos necessários por parte da equipa de Strel, para ser determinado, se existe um novo máximo estabelecido ou não.
Segundo a mesma fonte o processo de avaliação "poderá demorar seis a oito semanas a ser concluído".

Cara queimada
Os grandes obstáculos que se interpuseram entre a vontade deste verdadeiro “Homem da Atlântida” e a foz do Amazonas foram o cansaço extremo e o delírio, para além do convívio, felizmente sempre pacífico, com os habitantes do rio.
As dificuldades começaram logo no início da prova, com Strel a ser fustigado com queimaduras de segundo grau no rosto. A equipa de apoio ainda lhe arranjou uma máscara de protecção, feita com a fronha de uma almofada, mas o desconforto e a dificuldade em respirar impediram-no de a usar com regularidade, o que fez com que o estado das feridas piorasse.
Em declarações feitas, à Associated Press, na passada quinta-feira e ainda durante a prova, o nadador não escondeu estar perto do limite, “a parte final está a ser o momento mais difícil até agora”, disse quando faltavam apenas 100 quilómetros para a chegada.
“Quanto mais perto estou do fim, menos quilómetros consigo nadar”, queixou-se Strel que vê nas correntes do rio a causa para a perda de rendimento: “As marés do oceano têm muita influência nas correntes e por vezes são tão fortes que me arrastam para trás”.

Piranhas, sanguessugas & tubarões-touro
Pressão sanguínea elevada, insónias, infecções cutâneas, desidratação, espasmos musculares e a sempre confortável diarreia, para quem está dentro de água, foram mais alguns inimigos com que o obstinado desportista teve de lidar.
Martin Strel não se esquece também das vezes em que as dores eram tantas, que precisou de auxilio para entrar na água, ou da ajuda preciosa do seu médico contra as alucinações, “ele fala comigo, pergunta-me sobre as dores e redirecciona o meu pensamento para outras coisas”.
Strel julga que se tornou numa espécie de Tarzan do Amazonas. Só assim consegue explicar não ter sido incomodado por piranhas, pelas minúsculas sanguessugas que se alojam nos orifícios humanos ou pelos maciços tubarões-touro, uma espécie que consegue sobreviver em água doce. “Já nado com eles há tanto tempo que devem pensar que eu sou mais um”, brinca o esloveno.

O Nilo, esse “pequeno carreiro”
Apesar de ter dificuldade em manter-se em pé e de ter sido aconselhado pelo médico a não continuar a prova, tudo acabou bem para este herói por conta própria.
Questionado se está a pensar em atravessar o Nilo, para juntar ao seu currículo o maior rio do mundo, Strel não deixa margens para dúvidas: “não o vou atravessar. É enorme mas não representa um grande desafio. É apenas pequeno carreiro. O Amazonas é muito mais grandioso”.
Depois do Danúbio, do Mississipi, do Yang-Tsé, do Amazonas e com tanta ambição, parece já não restarem muitos desafios para o esloveno. Quem sabe, se um dia a água voltar a Marte, talvez… (Texto in Expresso On-Line de 10-04-2007)

Etiquetas:

15 Comments:

Anonymous contazulejos said...

Que grande feito que o Big River Man conseguiu!
É simplesmente incrivel o que este Homem consegue fazer!

segunda-feira, abril 16, 2007 12:35:00 da tarde  
Anonymous MAria said...

Não poderia ele usar essas capacidades que tem em algo mai sútil à sociedade???

segunda-feira, abril 16, 2007 5:05:00 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

é incrivel, sobre-humano ou inconsciente?

só uma coisita: não "tamos" na terra do forró mas sim "estamos"

parabéns pelo blog

segunda-feira, abril 16, 2007 5:21:00 da tarde  
Anonymous contazulejos said...

Algo mais util a sociedade Maria?...
Que fizeste tu pela maior floresta do mundo nos ultimos dias?...

segunda-feira, abril 16, 2007 9:26:00 da tarde  
Anonymous contazulejos said...

para maria
"Martin Strel, um legendário nadador de maratona recordista do Guiness, sempre procurou por desafios impossíveis e o Amazonas será o próximo. Em 1º de Fevereiro de 2007 Martin Strel vai começar a nadar todo o trajeto desde o Atalaya (Peru) até o Oceano Atlântico em Belém (Brasil). Ele está planejando atingir a distância de 3.375 milhas (5.430 kms) do desafio supremo em 70 dias.



O nadador Martin Strel dedicou esta travessia a preservação da floresta amazônica, para aumentar a conscientização do Mal de Alzheimer e outras doenças neurodegenerativas e promover a telemedicina como valiosa ferramenta ao levar a medicina moderna para áreas remotas"
procura + em
http://www.amazonswim.com/main.php

segunda-feira, abril 16, 2007 10:02:00 da tarde  
Anonymous MAria said...

Sr Contazulejos, o que fiz eu pela maior floresta do mundo nos últimos dias??? Pois bem, faço a reciclagem todos os dias, ando de transportes públicos e a pé....pouco?Sim, talvez, mas faço o que posso...e tu, q fazes, além de criticares os outros, em vez de olhares para ti abaixo??

terça-feira, abril 17, 2007 1:39:00 da tarde  
Anonymous contazulejos said...

LOL...
o meu carro é movido a GPL...na na na, ganhei eueueuuuu!!
Opps, afinal ganhou o Martin!
Maria Maria...tem calma, quem gosta de criticar és tu, então o Martin nada mais de 5000 km em vez de andar de barco e tu? qt km andas a pé e de transportes publicos (já agora verifica em q autocarro entras, alguns são movidos a gas natural) em cada dois meses? Lol...

terça-feira, abril 17, 2007 1:47:00 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

maria os teus comentarios nao foram mto inteligentes

terça-feira, abril 17, 2007 10:57:00 da tarde  
Anonymous Maria said...

É a tua opinião.....que obviamente eu respeito.da mm maneira que devem respeitar o meu modo de pensar....

quarta-feira, abril 18, 2007 10:37:00 da manhã  
Anonymous Anónimo said...

Será que o Big River Man vai atravessar o oceano atlantico?Ele já disse que não era impossivel mas parece-me pouco provavel.

quarta-feira, abril 18, 2007 2:16:00 da tarde  
Anonymous contazulejos said...

maria, desculpa, mas a tua opinião é no minimo muito estranha para estar num blog ligado ao desporto, porque pela tua logica ninguem iria praticar desporto...iriamos todos passar o nosso tempo a reciclar...lol, desculpa lá, da-me mesmo vontade de rir...

quinta-feira, abril 19, 2007 6:06:00 da tarde  
Anonymous Maria said...

Ó Sr eu sou ate professora de EF, e acho optimo fazer-se Desporto, ate pq eu ja fui atleta, mas não nestes termos, sim??E se faz favor, deixe de comentários insultuoos, pq eu não insultei, nem pretendo, sim?Cada um acm a sua opinião, e vamos continuar a ser felizes, sim?

quinta-feira, abril 19, 2007 11:57:00 da tarde  
Anonymous Fel ANE said...

Maria, por curiosidade e sem querer por em causa o que escreveste, gostava de saber as tuas sugestões para onde ele podia aplicar as suas capacidades para algo mais útil.. estou curioso.. sinceramente estou. PS - ele tambem deve reciclar e mais do que andar a pe, nada e muito ;)

sexta-feira, abril 20, 2007 12:36:00 da tarde  
Anonymous contazulejos said...

Insultuoso?
Hum...fundamente lá sff.
Não vi nenhum insulto seu em relação aos meus comentários, mas também não vi nenhum insulto nas minhas respotas, o comentario mais agressivo que vi foi mesmo: "Não poderia ele usar essas capacidades que tem em algo mai sútil à sociedade???" que achei completamente descabido, pq é o mesmo conceito pode ser aplicado a qq atleta que pretende ir cada vais mais longe (se não o procurar não será um verdadeiro desportista). É obvio que todos os que praticam desporto poderiam prestar serviços voluntário, o reciclar em vez de treinar e competir, como os que jogam playstation, ou os que vão as compras ou seja o que for...

sexta-feira, abril 20, 2007 3:02:00 da tarde  
Anonymous duartemendonca said...

Oh Maria: se fosse fosse Professora, no mínimo saberia escrever (penso eu, mau será se assim não for).

E se fosse docente de EF, não pensaria dessa forma.

Mais: se tivesse sido atleta (ou melhor, uma atleta de jeito), saberia dar o valor e este ou outros feitos.

Comprimentos (com "o") - q é o q falta à sua mente, falta-lhe comprimentos, ou como se usa hoje em termos técnicos, 'largura de banda'.

sexta-feira, abril 20, 2007 11:02:00 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home