quarta-feira, março 18, 2009

2 Tugas na 1ª Divisão do NCAA

Depois da positiva participação de Duarte Mourão e Fernando Costa na 2ª divisão do NCAA, chega a vez de Pedro Oliveira e Carlos Almeida se estrearem na super-competitiva 1ª divisão do NCAA.

Este Campeonato Universitário Americano decorre entre os dias 26 e 28 de Março na piscina de 25 jardas da Universidade do Texas com a presença dos 2 “freshmen” portugueses da Universidade de Louisville.

Lugares dos Tugas na Start-list:
Pedro Oliveira: 200C 37º / 200M 5º
Carlos Almeida: 200E 24º / 400E 31º / 200B 14º

- Start-List 1ª Divisão do NCAA
- Conversão de tempos (25yd / 25m / 50m)
- Notícia Site Universidade de Louisville

Etiquetas:

36 Comments:

Anonymous Anónimo said...

Não percebi nada desta start list com tempos "A" e tempos "B" mas verifico que aqui sim os nadadores portugueses que até foram olimpicos em 200 costas e 200 bruços estão longe dos lugares de podium e mais longe ainda de possibilidade de baterem recordes.

Este sim é o espírito que deve nortear os nadadores portugueses sabendo que estão longe dos melhores e portanto tentando baterem-se com nadadores melhores que eles para se irem chegar aos que estão à frente. Bem diferente de irem para a América baterem recordes e ganharem provas com nadadores dos quais nada têm a aprender e sim a ensinar.

Apesar de ser esperado que as classificações do PO e do CA não virem a ser de podium acho desde já que a opção destes foi a correcta ao contrário da de outros que preferiram enganar-se ganhando provas e batendo recordes em competições de muito baixo nível americano

quarta-feira, março 18, 2009 9:02:00 da manhã  
Blogger Beba Água said...

VOU TENTAR FAZER UM DESENHO:

achas que são os nadadores que escolhem as equipas (e as suas divisões), ou são pelo contrário, as equipas a escolher os seus nadadores?

além disso, fica caro pagar do proprio bolso o curso e estadia por lá, logo cada um vai para onde lhe oferecem mais, senão estavam todos em Auburn a treinar com o Cielo...

quarta-feira, março 18, 2009 9:07:00 da manhã  
Anonymous Anónimo said...

Agora estiveste bem BA!

Só mesmo com um desenho...
E eu a pensar que eu é que não percebia nada disto... afinal ainda há pior!

É que até eu já tinha percebido (sem desenho).

Haja paciência!

OC

quarta-feira, março 18, 2009 10:51:00 da manhã  
Anonymous Anónimo said...

BA não fizeste um desenho fizeste uma borrada
É que para se ser quem puxa pelos outros e assim ajudar a evolução dos outros mas não tanto a própria há sempre a alternativa de ficar em Portugal.
E não venham com a treta de que os estudos universitários ( licenciatura, não confundir com doutoramentos, mestrados ou pos-graduações ) são melhores nos Estados Unidos que em Portugal porque não são e a compatibilidade entre estudos e natação também se pode fazer em Portugal, como a generalidade dos seniores faz em Portugal e sem precisar de bolsas para Auburn ou seja lá onde for.

Saiu-te mal o desenho. Estou com dúvidas que seja publicado este comentário mas vou comprovar daqui a pouco

quarta-feira, março 18, 2009 11:43:00 da manhã  
Blogger Beba Água said...

a tua opinião obviamente que conta e obviamente que é publicada

estamos apenas a debater ideias, não estamos a chamar palavrões e a insultar ninguém, por isso não vejo a lógica de recusar o comentário, apenas porque é discordante da minha linha de pensamento

sobre a nossa contra-argumentação… não tenho nada a acrescentar, continuo na “minha”

quarta-feira, março 18, 2009 11:50:00 da manhã  
Anonymous MOK said...

Para o anonimo 18 de março 11:43

Se tu achas que a compatibilidade dos estudos e nataçao sao iguais em portugal e os estados unidos.

Desafio te a fazer uma lista dos nadadores de TOP portugueses que conseguem conciliar bem essa vertente.
MAs nao a treinar 5 vezes por semana pois um nadador de top deveria faze lo 7 a 9, mais treino em seco.
Outro ponto, atletas que nao reprovam mais de uma vez durant a universidade por causa da natação.

Está o desafio lançado pois tenho curiosidade em saber.

abraço

quarta-feira, março 18, 2009 12:40:00 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

BA dou-te os parabéns por teres publicado o meu comentário. São parabéns mesmo e sinceramente que não é cinismo da minha parte. Com essa publicação, pelo menos a mim, provaste que este site é isento.

MOK
vamos fazer uma coisa: eu dou-te a percentagem de nadadores de TOP que conseguem fazer os estudos com um nível médio a bom em Portugal e tu apresentas a percentagem dos que conseguem fazê-lo ao mesmo nível nos Estados Unidos.
Também está lançado o desafio apesar de eu não ter dito que a facilidade ou complexidade fosse igual em ambos os países, mas aceito o desafio.
O teu segundo ponto, de atletas que não reprovam por causa da natação, também fica no nosso desafio.

Bocas não servem. Lugares comuns também não. Só dados que se possam comprovar.

Poderemos fazer para os 50 melhores nadadores em cada prova cada sexo. Que achas?

quarta-feira, março 18, 2009 1:22:00 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Ó anonimozinho da 1:22! Vela se não queres aconselhar os nadadores americanos a virem para cá, para Portugal, porque se calhar é melhor a nível de universidades e sobretudo a nível de natação...

quarta-feira, março 18, 2009 2:00:00 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

oh anonimozinho das 2:00 vê lá se entendes do que se fala antes de dizeres qualquer coisa a que não consegues atingir

quarta-feira, março 18, 2009 2:39:00 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

po anonimo da 1.22, para caso nao saiba os nadadores ou todos os atletas que estao a estudar nos eua nao podem chumbar a nenhuma cadeira e tem d ter uma media acima da mediana 10, se nao perdem a bolsa e isto e para todos pois e regra da fina so ai tens 90% de atletas que nadam na primeira divisao que ssao bem melhores que os portugueses com estudos e natacao, enquanto em portugal sem chumbar ou deixar anos para traz nao vejo nem um!!

quarta-feira, março 18, 2009 3:13:00 da tarde  
Anonymous anonimo 3.13 said...

correcoes no meu comentario, e regra da ncaa nao da fina
e 90% pois a sempre quem nao csg ter a nota ou chumbe
e agora diz um portugues de nivel medio quem faca isso?

quarta-feira, março 18, 2009 3:31:00 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Bom já chegamos a uma conclusão: 90 % dos nadadores são da 1ª divisão ( ver comentário do anónimo das 3:13 ) o que faz com que os da 2ª divisão são abaixo de 90% ou seja são muito fraquinhos para o nível americano independentemente de serem melhores ou piores que o nível alto portugues ou de países subdesenvolvidos na natação.

Mas isso não faz com que 90% dos nadadores estejam nos 50 primeiros do TOP americano que é isso que importa
Até pode nem estar nenhum por os 50 primeiros serem profissionais que na América é possível e em Portugal não o é
É que uma coisa é a 1ª divisão universitária americana, outra muito diferente é o TOP dos nadadores. Ou será que a Dara Torres ainda é estudante?

Em Portugal também é possível comprar-se licenciaturas mas não na universidade pública ou em raríssimas universidades privadas.

Além disso uma coisa são as regras outra o cumprimento das regras pois se fosse cumprido o que dizes de não poderem chumbar então em que ano andam nadadores com 25 ou mais anos de idade? estão a tirar a 2ª ou 3ª licenciatura? há que ler as regras e pensar com a própria cabeça

Não estou com isto a dizer que as condições existentes na América e dadas aos nadadores são as mesmas que as dadas em Portugal. Aliás logo de início disse que acho bem o que o CA e o PO fizeram, em irem para onde não são os melhores mas lhes proporcionam condições para melhorarem. Outra coisa é irem para a América para nadarem com piores nadadores e assim vencerem provas e baterem recordes. Pelos vistos nadando com os piores 10% de nadadores já que foi dito que 90% dos nadadores estão na 1ª divisão pelo que só restam 10 % para a 2ª divisão.

Mas convido as pessoas a inteirarem-se do adiantamento estudantil da generalidade dos nadadores de topo americano ou que estudam na América, já excluindo os profissionais, e, pensando com a própia cabeça, verem se é possível com 25 ou mais anos de idade ainda serem estudantes universitários e cumprirem com a regra de não poderem chumbar. É fácil verificar isto pois é só fazer contas de somar.

Abraços

quarta-feira, março 18, 2009 5:00:00 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

voce e mesmo inutil, primeiro falei nos 90% nao disse que era nadadores no total e 90% era da Idivisao mas sim 90% dos nadadores em qualqueer divisao, mas neste caso na primeira, segundo ja que sabe muito bem as regras na america para se nadar nao se pode ter mais de 25 anos, logo nao ha nenhum nadador a nivel universitario com mais de 25 anos!
inutil!
veem paqui falar do que nao saba depois metem os pes pelas maos!

quarta-feira, março 18, 2009 5:22:00 da tarde  
Blogger c_a_44 said...

Este comentário foi removido pelo autor.

quarta-feira, março 18, 2009 5:23:00 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

como isto de nadar nos states é um pouco novidade, há por ai mt maluko (invejoso) a meter os pés plas mãos

quarta-feira, março 18, 2009 5:23:00 da tarde  
Blogger Beba Água said...

freshmen - plural (2 ou mais)
freshman - singular (1)

quarta-feira, março 18, 2009 5:26:00 da tarde  
Anonymous Ribeiro said...

Grande MOK!!!

quarta-feira, março 18, 2009 6:12:00 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

MOK eu só conheço um e chama-se Pedro Pinotes. Está no TOP dos portugueses e é excelente aluno. Um exemplo a seguir.

Parabéns Puto continua assim.

quarta-feira, março 18, 2009 6:23:00 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

so ai tens 90% de atletas que nadam na primeira divisao que ssao bem melhores que os portugueses com estudos e natacao,

Anónimo das 5:22 esta frase pela qual começa este comentário é tua 8 sic ) e diz exactamente que são 90 % de atletas que nadam na primeira divisão ( presumi que eram nadadores mas talvez sejam futebolistas que nadam na primeira divisão...provável erro meu de interpretação ou estás a desdizer-te?)


as regras na america para se nadar nao se pode ter mais de 25 anos

pensei que a Dara Torres nadasse na América mas pelos vistos não. Essa apenas é o exemplo mais extremo mas nadadores de TOP ( é isso que se está a falar e não nadadores obrigatoriamente universitários ) com mais de 25 anos, campeões olimpicos e recordistas norte-americanos há muitos

Utilizo as tuas últimas palavras para tas dedicar pois cabem-te na prefeição:
inutil!
veem paqui falar do que nao saba depois metem os pes pelas maos!

Abraços

P.S.:
aprende a ler, aprende a interpretar e contrapõe, se tiveres de contrapor, sobre o que se fala e não sobre o que nada tem a ver com o assunto

quarta-feira, março 18, 2009 9:18:00 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

MOK eu assim à primeira impressão digo já uns poucos:
Paulo Araújo, João Pedro, Pedro F Oliveira, Pedro Pinotes, Luis Neto, Daniela Inácio

quarta-feira, março 18, 2009 9:23:00 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Caro anonimo das 9.18 tu é que me parece que não sabes interpretar nem ler o que escrevem porque ninguem disse que na america era proibido nadar depois dos 25, o que é proibido é nadar o NCAA com mais de 25 anos!! Da proxima lê bem o que escrevem antes de escreveres barbaridades como se tivesses toda a razão do mundo!

quarta-feira, março 18, 2009 9:56:00 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

A minha opinião é a seguinte:

Os nadadores que estão na 2ª divisão fizeram bem em ir para os EUA, pois lá as condições são outras, a nível de treino. A nível competitivo não será muito aliciante, mas se aproveitarem bem os treinos podem conseguir bons resultados.
Os nadadores que estão na 1ª divisão estão muito bem e não há nada a apontar!

Agora pergunto: O Fernando Costa já lá está há um tempo, teve algum resultado assim de extraordinário? Penso que não, mas continuo a achar que nos EUA as condições são melhores.

Nadadores em Portugal que conciliem bons resultados com boas notas: nenhum! Dos nomes referenciados pelo anónimo das 9.23 nenhum consegue resultados internacionais (Minimos para competições seniores e depois uma meia final). Alias, nenhum dos nadadores são os melhores a nivel absoluto.

O Simão ainda está a acabar o curso, o Laurentino também acabou o curso tarde, o Diogo está com um plano de estudos diferente e que faz com que atrase algumas cadeiras...estão aqui exemplos.

Infelizmente...

quarta-feira, março 18, 2009 10:05:00 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Caro anónimo das 9:56
o que está em causa é que os nadadores de TOP americanos não conseguem concilar os estudos com a natação
é isso que está em causa
se é por serem profissionais ou por sendo estudantes vão atrasando os estudo é irrelevante
o que está em causa é que na América não se consegue conciliar os estudos de maneira a ser bom estudante e ser nadador de top na América
o ir buscar a NCAA ou outra coisa qualquer é um fait divers que apenas entrou na discussão porque alguem não percebeu a discussão e meteu alhos com bugalhos mas não foi por isso se alterou o teor inicial da discussão


Anónimo das 10:05
é preciso saber do que se fala e o que foi dito foi nadaores do top 50 ( podemos diminuir esse número ) que sejam bons alunos tanto nos que nadam em Portugal como que nadam nos Estados Unidos ( não foi dito que teriam de ser da NCAA exclusivamente ). Todos os nadadores portugueses apontados estão no top 50 português. Ainda não foi mencionado nenhum nadador americano do top 50 americano e bom aluno

Factos são factos e não há como negá-los

Boa noite. Amanhã continuamos com a argumentação. Usem esta noite para ver se descobrem ao menos um

quarta-feira, março 18, 2009 10:45:00 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Conheço muitos nadadores do top50 portugues que foram e são alunos exemplares caro anónimo das 10.45. Contudo acho que conciliar os estudos em portugal com uma natação ao mais alto nivel seja profissional ou com a prespectiva de chegar aos patamares mais altos é dificil. E acho que nos eua é mais facil de se atingir um nivel medio na escola/faculdade com um nivel elevado na natação, pk lá a prioridade é no desporto e os horarios e outras condições dadas são feitas no sentido de se optimizar a performance do atleta

quarta-feira, março 18, 2009 11:04:00 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Anónimo das 11:04
como acabaste de dizer concordo contigo em que é possível ser-se nadador de topo em Portugal e ser-se bom aluno conciliando assim as 2 coisas
não sei se é possível ser-se nadador de topo para os padrões americanos e ser-se estudante

não interessa dizer que há nadadores de nível mediano americano e conseguem ser estudantes porque o que está em causa é conciliar os estudos com ser-se de topo no respectivo país e isso eu penso que nos Estados Unidos não é mais fácil que em Portugal
se o motivo é em Portugal não ser possível ser-se profissional de natação e nos Estados Unidos ser até fácil desde que se tenha qualidade para isso, é irrelevante para a discussão
a questão que está posta é : é possível nos Estados Unidos ou em Portugal ser-se nadador de topo e ser estudante com sucesso?
na minha opinião até é mais fácil ser em Portugal que nos Estados Unidos apesar do nível de um nadador de topo em Portugal ser, obviamente, muito mais baixo que o de um nadador de topo americano.

Só que não são os estudos que atrapalham os portugueses de chegar ao nível das super vedetas da natação mas sim a mentalidade desportiva ( ou falta dela ) em Portugal em que a generalidade dos desportos está ao nível das "corridas de caricas", não pelos praticantes mas pelos portugueses em geral que só estão virados para o futebol.

Os portugueses não são piores em desporto nenhum do que os outros desde que se lhes dê as mesmas condições. Provam isso os melhores desportistas profissionais portugueses. E todos, ou quase todos, esses profissionais desportistas portugueses chegaram ao topo mundial treinando e competindo em Portugal. Verdade que eram profissionais mas não precisaram de ir para outro país, para treinarem em clubes ou organizações desportivas de 2ª para chegarem ao topo mundial e muito menos irem para onde eram já os melhores onde tinham pouco ou nada a aprender quando ao lado tinham outros melhores que lhes poderiam dar certos ensinamentos para a sua progressão.

A minha opinião é esta e parafraseando o BA "fico na minha". Quem quiser acompanha-me, quem não quiser não acompanha mas não me altera a opinião.

Abraços

quinta-feira, março 19, 2009 8:20:00 da manhã  
Anonymous Anónimo said...

o mok não é o do clube do maluco do campaniço?

quinta-feira, março 19, 2009 11:01:00 da manhã  
Anonymous Anónimo said...

Nadadores em Portugal que conciliem bons resultados com boas notas: nenhum! Dos nomes referenciados pelo anónimo das 9.23 nenhum consegue resultados internacionais (Minimos para competições seniores e depois uma meia final). Alias, nenhum dos nadadores são os melhores a nivel absoluto.

Admira-me que a nadadora com melhor classificação portuguesa em natação nos últimos Jogos Olímpicos ( 17ª classificada) e com classificações melhores que 16ª em vários campeonatos europeus e taça do mundo ( de nível mundial portanto ) não seja, pelo menos essa, considerada com tendo obtido resultados de nivel internacional e mais estranho que sendo indiscutivelmente a melhor a nivel absoluto das nadadoras portuguesas também seja dito que não o é, mas são opiniões que não alterando os factos são tidas por alguém. Não deixa contudo de me admirar.

quinta-feira, março 19, 2009 11:47:00 da manhã  
Anonymous Anónimo said...

Penso que deve estar a referir-se à Sara Oliveira ou à Diana Gomes.

Penso que a primeira já interrompeu a natação por causa dos estudos e a segunda ainda no ano passado deixou os estudos para segundo plano para se poder dedicar mais à natação.

Assim sendo não sei como insiste que não existem diferenças.

Penso que a principal diferença é que as piscinas são localizadas nas próprias universidades, com hórários de treinos compativeis, sem por exemplos horários com montes de futuros e aulas à mesma hora dos treinos, como conheço vários casos e ainda sem tempos de deslocações entre univ. - piscina.

Não se esqueça que por cá para se conseguirem bons horários na univ. por vezes é necessário fazer directas e mesmo assim não se conseguem os pretendidos.

Quando se coloca a questão aos prof. estão em 99% a borrifar para a competição e pura e simplesmente dizem:

Mas o que é que vocês querem? pretendem tirar um curso... ou viara golfinhos???........

quinta-feira, março 19, 2009 2:11:00 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

e verdd a daniela inacio e sempr a campea indiscutivel na sua modalidade ca em portugal e em provas internacionais fica sempre nas 20 primeiras o q nenhuma outr nadadora de piscina csguiu fazer ate hj

quinta-feira, março 19, 2009 2:15:00 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

voces nao trabalham? so vem paqui dizer *****! se nao sabem com conhecimento de causa (ou seja foram ou sao atletas de topo) estejam caladinhos e vao trabalhar! palhacos!

quinta-feira, março 19, 2009 2:50:00 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

A Daniela Inácio parou de estudar para treinar e ir aos jogos olímpicos.

Só um à parte

quinta-feira, março 19, 2009 10:19:00 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

a diana deixou os estudos para segundo plano para fazer aqueles resultados ????

quinta-feira, março 19, 2009 11:55:00 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

E agora um aparte: a Daniela Inácio não parou de estudar. Não fez as cadeiras todas mas não parou de estudar.

sexta-feira, março 20, 2009 7:30:00 da manhã  
Anonymous Anónimo said...

A Daniela Inácio parou de estudar para treinar e ir aos jogos olímpicos.

Só um à parte

Quinta-feira, Março 19, 2009 10:19:00 PM


Essa é anedota pois não só não parou de estudar como passou de ano

sexta-feira, março 20, 2009 11:10:00 da manhã  
Anonymous Pinotes said...

Para começar agradeço a quem falou de mim e é por essas pessoas que me esforço diariamente para fazer melhor.

Bem, sobre os atletas portugueses nos EUA penso que todos eles fizeram bem em escolher aquela opção independentemente do nível para que foram, pois, para além da melhoria do nível competitivo que possam ter, aprendem certamente outros conhecimentos que aqui nunca poderiam. O mesmo se passa comigo quando treino em Portugal e vejo as condições que os meus colegas tanto gostavam de ter em Angola.

Sobre conciliar os estudos (no meu caso falo dos académicos) com o treino competitivo (no meu caso cerca de 9 treinos semanais), em Portugal, não é fácil, mas com a colaboração de alguns torna-se uma tarefa possível e motivadora.
Principais dificuldades? Horários incompatíveis, o que obriga a alterar sobretudo as horas do treino; muito cansaço nos períodos de carga dos treinos, o que obriga a bons hábitos e a cumprir horários previamente estabelecidos; fases de testes/exames, o que muito facilmente leva a desrespeitar os horários básicos para manter uma boa saúde, forma física e mental constante para não degradar a qualidade de treino.
Principais motivações? Ver o esforço recompensado, não só em notas ou tempos/resultados mas também com o respeito e reconhecimento dos que estão mais próximos (colegas da natação, colegas da faculdade, família). Tudo conta quando há vontade para conseguir fazer sempre melhor.

Quer em Portugal, quer nos EUA, para atingir o topo, neste caso na natação, creio que é necessário reduzir ou eliminar algumas outras actividades, também os estudos, pois só assim se consegue estar no TOP mundial: meia-final ou final olímpica creio eu. No entanto, não me admiro que alguém o consiga faze-los ambos bem porque na vida não há impossíveis. E, na maior parte dos casos, senão em todos, quem trabalha é ou será recompensado.

Reconheço que este é um bom tema a debater.

Abraços BA.

sexta-feira, março 20, 2009 11:22:00 da manhã  
Anonymous Anónimo said...

Passou de ano? De 2008 para 2009 só se for!

sábado, março 21, 2009 5:23:00 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home