sexta-feira, fevereiro 03, 2017

Algés perplexo com Circular FPN

O Sport Algés e Dafundo divulgou ontem a sua resposta à Circular FPN 30/01/2017, onde se mostrou perplexo com a utilização abusiva de excerto da comunicação entre a Presidente do SAD e o Presidente da FPN.

Recorde-se que após a divulgação da Carta Aberta de Miguel Frischknecht, a FPN emitiu uma Circular onde apresentou o seguinte excerto da referida comunicação SAD/FPN: “foram dadas sem autorização nem conhecimento prévio da Direção pelo que, não sendo nosso mandatário, tais declarações se enquadram no exercício do direito da livre expressão”.

A presidente do SAD argumenta que a citação foi descontextualizada, pelo que apresenta a totalidade do parágrafo em questão. Repudia ainda o objectivo da Circular querer colocar em causa o bom nome e reputação do Director Técnico do Sport Algés e Dafundo, Prof. Miguel Frischknecht.

A carta apresenta ainda um excerto de uma entrevista de 13/01/2017 do Presidente da FPN ao Jornal A Bola, onde este anunciou que o SAD teria sido apoiado em 25 mil euros no ano de 2015. O SAD argumenta que o valor real não será sequer 10%... Não percam a totalidade da Carta SAD no 3º link abaixo.

- Carta Aberta de Miguel Frischknecht 21/01/2017
- Circular FPN 30/01/2017
- Carta SAD 02/02/2017

Etiquetas:

40 Comments:

Anonymous Anónimo said...

Muito bem. Bem me parecia que algo não estava certo. Mais uma trafulhisse portanto.

sexta-feira, fevereiro 03, 2017 9:44:00 da manhã  
Anonymous Anónimo said...

Gostei

sexta-feira, fevereiro 03, 2017 10:58:00 da manhã  
Anonymous Anónimo said...

seria mais interessante se em vez de haver esta troca de comunicados, que não são mais do que guerras em que cada um conta a história à sua maneira houvesse uma real discussão de como evoluir a natação portuguesa.

alguém há de ter razão, mas não vai ser esta troca de comunicados e guerrinha que vai beneficiar alguma das partes.

Usem os próximos campeonatos nacionais para promover esse debate sff. Temos os 5km, temos os nacionais absolutos em coimbra.

Debatam medidas para combater a desistência precoce.
Debatam medidas que permitam os nossos atletas de topo dar o salto que falta
Debatam medidas que aumentem o nº de atletas de nivel internacional
Debatam medidas que permitam aos clubes não falir
Debatam medidas que formem os agentes desportivos para melhorar o nível dos praticantes

Pelo que soube temos vários nadadores portugueses a representar os nacionais de clubes alemaes (prática condenada em Portugal), mas que lhes permite ganhar ritmo, experiência, e provavelmente algum encaixe financeiro


sexta-feira, fevereiro 03, 2017 11:44:00 da manhã  
Anonymous Anónimo said...

Eu só acho estranho a CMTV não utilizar isto para um exclusivo CM. É que isto já roça o ridículo. Alguém a queixar-se da atualidade e alguém a tentar abafar tudo sobre o que realmente se passa. Enfim.

sexta-feira, fevereiro 03, 2017 11:50:00 da manhã  
Anonymous Anónimo said...

A FPN, na pessoa do seu presidente, não consegue debater nada.
Quando são apresentadas sugestões são entendida como ataques pessoais.
Não estou a falar de cor, assisti diversas vezes.
Esta troca de comunicados é um bom exemplo disso em que a realidade é distorcida pela FPN.
Se a FPN por escrito distorce e usa argumentos enviezados, oralmente é ainda mais dramático.

sexta-feira, fevereiro 03, 2017 12:07:00 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

A presidente do Algés quer discutir a natação em sede própria, mas o Professor Miguel prefere cartas abertas.

sexta-feira, fevereiro 03, 2017 12:19:00 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Ai que a presidenta lhe tira o tapete, tira, tira. Carta não autorizada pela direcção e ponto final, parágrafo.

sexta-feira, fevereiro 03, 2017 12:27:00 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

post promissor. talvez se consigam ultrapassar os 41 comentários do post relativo à carta aberta do treinador. a natação portuguesa precisa destas contribuições e análises aprofundadas

sexta-feira, fevereiro 03, 2017 12:35:00 da tarde  
Blogger Alcoólico Anónimo said...

O que é que aconteceu mesmo no último episódio? é que eu só vi metade!

sexta-feira, fevereiro 03, 2017 1:03:00 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Dizes:
- Debatam...
- Debatam...

etc de debatam.

Quero lembrar que no inicio do mandato anterior, foi criado um grupo de sábios para debater a natação.

Onde estão os resultados dum possível debate, que julgo NUNCA houve por parte desse grupo?

Mas quem quer um debate, pois se julga como senhor único da verdade?

A maioria dos posts por um bem definido postador de palavras, são tentativas de desviar a conversa com o fim de que tudo não se fale para que tudo continue na mesma.

Pobre da Natação.



sexta-feira, fevereiro 03, 2017 1:10:00 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Neste circo o BA "esquece" A Circular mas dá notícia da Circular?

sexta-feira, fevereiro 03, 2017 1:22:00 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

A Circular?

sexta-feira, fevereiro 03, 2017 1:54:00 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

só vêm novela quem quer :)

sexta-feira, fevereiro 03, 2017 2:09:00 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Clubes de família é assim....

sexta-feira, fevereiro 03, 2017 2:22:00 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Alguém tem as cartas? Gostava de as ler integralmente. Não será mais uma história como a da foto que rolou na net, e que afinal não era o que parecia? Depois em movimento a história era bem diferente! Isto ainda vai mudar e alguém vai ter que voltar a meter a viola no saco :) Quem faz apostas?

sexta-feira, fevereiro 03, 2017 2:30:00 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Pode ser que venham as cartas à baila e logo se percebe o filme. A presidente do SAD vem com o argumento que a carta é de foro pessoal??? Mas o que é isso? A carta é de foro institucional. A FPN perguntou se o SAD partilhava da mesma opinião que o Miguel, a Sra Presidente disse claramente que não. Que o Miguel não tinha sido nenhum mandatário de nenhuma decisão. O Presidente da FPN fica esclarecido e responde. Qual é o stress? Depois Vêem em tom de represália com prazos e dinheiros que não foram pagos... tenham juízo. Quando as cartas tiverem todas na mesa, vai ser como o filme que alguém teve a coragem de publicar para calar o Miguel. Armou-se em chico esperto a publicar uma fotografia para enganar quem???

sexta-feira, fevereiro 03, 2017 5:32:00 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

O SAD tem delegados seus, e da sua confiança, nos órgãos sociais da Federação nas diversas instituições que representam técnicos, atletas e clubes.
A um comum mortal não é perscepitevel a boa vontade da carta do treinador do Algés, ainda mais, sendo conhecido os antecedentes que tem com a equipa desta direcção.
Não é admissível esta tentativa constante de achincalhar a instituição fpn e o seu presidente. Inicialmente a presidente do Algés esteve bem, mas fruto de pressões internas perdeu toda a razão. Há os meios e lugares próprios, onde se tratam assuntos da natação.
Desta forma ninguém acredita que o treinado e o clube queiram contribuir de boa fé com alguma coisa de interesse de todos.
Sejamos intelectualmente sérios, o que se lê na carta é um sr treinador a pedinchar mais dinheiro para o seu clube e para si. O resto é uma tentativa de legitimar o pedido, envolvendo de forma pouco correcta, atletas, pais, outros treinadores,....
É aconselhável calma e alguma ponderação.
A liberdade de expressão tem limites, e na defesa de ideias não pode valer tudo. Há acusações, e insinuações, que de tão graves que são, deveriam ser irrefutavelmente fundamentadas, sob pena de o seu autor poder vir a ser responsabilizado judicionalmente.
Já todos perceberem que isto não é natação!

sexta-feira, fevereiro 03, 2017 7:03:00 da tarde  
Anonymous Alexandra Jorge said...

Concordo na íntegra com quem escreveu as 7:03.

sexta-feira, fevereiro 03, 2017 7:35:00 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Só podem estar a brincar...
Mas será que não conseguem ler o texto todo?
Fazem como a FPN só leem o que lhes interessa e depois acusam os outros de serem pouco sérios?
O que é evidente na resposta da FPN é que a carta do SAD é distorcida e as contas manipuladas.
É preciso mais evidencias da má fé por parte da FPN?
Da forma como tentam manipular os dados?
Podem por acaso consultar e comparar os relatórios e contas dos últimos anos para começarem a perceber como somos manipulados?
Por exemplo: o que se passa com o centro de estágio de Montemor-o-velho, grande bandeira nas eleiçoes anteriores, e que ainda não está resolvido. Interessa a alguem? Tem custos?

sexta-feira, fevereiro 03, 2017 11:15:00 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

a circularidade: temos de perceber que os estudos, apanhados, dados, estatísticas, inquéritos, sondagens, será tudo suspeito se atendermos que os métodos se dirigem directamente para um fim, uma objectividade tão linear que não tem como função escutar o que é colectivo.

substituição da "alma" pela nevoeiro denso da propaganda.

o que se passa actualmente na Natação Portuguesa está exposto a tantas criticas, e tem uma relação tão vaga com a realidade que continuar a forçar o chicote é para, com certeza, matar os cavalos. precisamos de tudo, regredimos com quezílias deste género. uns atacam, outros defendem-se, outros mantêm-se na margem como velhas comadres; os clubes não se comprometem, parecem conformados (enquanto houver pais que paguem os desafios); estamos na era das pretensões cientificas e quem sabe somar 2+2 goza de qualidades matemáticas que permitem a glória de de tudo perceberem.

a FPN toma decisões mediante um substrato democrático e, o panorama geral da Natação mexe-se de acordo com essas decisões. para uns é fácil, para outros difícil e para outros nem por isso.

temos que olhar agora para todas as outras influencias, a saber: Estado, câmaras municipais, empresas diversas, escolas, professores, educadores, treinadores...hábitos, ideias, sensações...capital, trabalho, politica; enfim! o resultado é razoável quando um destes é muito forte. ninguém faz nada de excepcional sem o conjunto de todos, em sinergia; entendem? sinergia! talvez, eu junte de bom grado um pouco de história, ou seja daquilo que fomos, é, pois, o espírito dos nossos mitos, sim.

temos de ser fluidos. separação e imputação de que se satisfazem estes postulados gratuitos (cartas, respostas e palmadinhas...) nada dizem da Natação e pouco dizem à Natação. de autores passam a actores. as racionalidades expostas tornam-se irracionalidades mais especificas. havemos de cair na ignorância sempre que revejamos o cálculo. ninguém funciona maximizando continuamente. todos os benefícios têm custos.

a estrutura do momento é circular: dinheiro, trabalho, comunicação, interpretação, simulações, os visados somos sempre nós. mesmo excluídos, porque nos confrontamos, analisamos e sondamos, até mesmo aí a resposta temos de ser nós. curto-circuito. desafios, desforras mas poucas vitórias. vertigens apenas? ou é mesmo uma pequeníssima indeterminação?

sábado, fevereiro 04, 2017 12:40:00 da manhã  
Anonymous Anónimo said...

Só divulga dois paragrafos? Ou divulga tudo ou não divulga nada! Tudo isto é muito estranho.

sábado, fevereiro 04, 2017 1:21:00 da manhã  
Anonymous Anónimo said...

sexta-feira, fevereiro 03, 2017 11:15:00 da tarde

Volta par a escola. Sabes ler? Como é que a fpn justificava que o Miguel tinha falado em nome pessoal e não em nome do algés, se não mostrasse o texto em que a direção do algés diz isso?

sábado, fevereiro 04, 2017 11:43:00 da manhã  
Anonymous Anónimo said...

Isso já é dito na Circular da FPN. O Algés partilha mais um parágrafo para amaciar a coisa. Mas eu acho que quem não deve, não teme. E se a presidente do Algés tomo a iniciativa de partilhar dois trechos da carta, por uma questão de transparência deveria partilhar a carta integral. Mas isto sou eu que gosto de tudo preto no branco e não alinho nestes joguinhos de gato e rato.

sábado, fevereiro 04, 2017 6:43:00 da tarde  
Blogger Alcoólico Anónimo said...

Beba Água é para lavar a adega e não para lavar roupa suja. Eu aprendi a nadar num tanque porra enquanto a minha mãe lavava e nunca ninguém me ensinou. E vocês só falam do Algés e Dafundo, olhem mas é para a obra feita que o clube da piscina da minha aldeia é superior que até aderiu ao Portugal a nadar com talento. Haviam de ver a canalha a fazer bolinhas. Parece até uma taça de champanha e as moças boas nas hidrobiclas.

sábado, fevereiro 04, 2017 6:57:00 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

sábado, fevereiro 04, 2017 6:57:00 da tarde,

Do azeite...

sábado, fevereiro 04, 2017 7:58:00 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

é uma pena a FPN alimentar clivagens e divisões em vez de soluções e paz na natação.
isso só demonstra suas motivações politicas e não desportivas.

domingo, fevereiro 05, 2017 9:53:00 da manhã  
Anonymous Anónimo said...

domingo, fevereiro 05, 2017 9:53:00 da manhã

Então querias que se calassem mediante tais declarações? Uns têm direito a falar, de acordo com a liberdade de opinião, e a FPN tem que se calar perante o que é dito? Quem cala, consente. Nunca ouviste dizer? Leste a circular? Então vai ler e vê se diz alguma coisa que alimente clivagens e divisões, como tu dizes.

domingo, fevereiro 05, 2017 10:41:00 da manhã  
Anonymous Anónimo said...

A ANÁLISE QUE SE IMPÕE!

“Recebemos 30 euros por ano da Federação”

“Não temos apoio nenhum. O Algés recebe 30 euros por ano de apoio da Federação…”

“O Estado dá bastante dinheiro às federações, no geral, e é gasto em tudo menos naquilo que deve ser. Neste momento, os diretores da FPN têm preocupações políticas. A parte desportiva é gerida com o que resta. É galas, jantares, protocolos… Existe dinheiro para tudo, mas para os atletas nunca há. E os atletas deveriam ser a prioridade!”

“Temos um atleta de 20 em 20 anos. E vai continuar assim, enquanto as pessoas que estão a dirigir a natação se preocuparem mais com as questões políticas e se conseguem continuar nos cargos.”
________________________________________________________________________________________________

São estas as preocupações de Treinador? É isto uma base de debate sério e abrangente? Será uma Carta Aberta, publica e difundida em massa, a forma mais correta de chamar a atenção para o que quer que seja? As insinuações graves, feitas sobre dirigentes, são legítimas e pacificadoras?

O que estará em causa não é a legitimidade da liberdade de expressão. O que realmente está em causa são as intenções, os meios e os reais interesses de quem se predispõe a fazer uma coisa destas e desta forma. E depois ainda se assumir como defensor e guardião único do sucesso da modalidade?!?!?

Quem lê a Entrevista e a Carta Aberta, facilmente percebe que o seu autor fala em nome do Clube. O recurso exaustivo da 1ª pessoa do plural, não deixa qualquer dúvida a quem efetua uma leitura descomprometida dos documentos. Tendo tais declarações sido feitas à revelia da direção, a gravidade do comportamento, ou falta dela, é um assunto interno do Clube. Mas não tente fazer de todos tontos.

Perante este cenário a pergunta que se impões é: A FPN e a sua direção não têm obrigação de contra-argumentar contra acusações tão graves, com uma comunicação politicamente correta e institucional? Qual seria a posição oficial que deveria ter na defesa da instituição, dos seus dirigentes, nadadores, clubes e demais representados? Qual de nós, em situação idêntica, não avançaria para um processo em tribunal na defesa do seu bom nome?

Deixemo-nos de hipocrisias e clubites! Com posições extremas, ninguém pode ter a veleidade nem o desplante de se assumir como defensor do que quer que seja.

domingo, fevereiro 05, 2017 12:29:00 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

As clivagens foram provocadas por quem publicou no jornal um conjunto de informações em vez de resolver em sede própria (atitude que nao me admira vindo de quem vem). Perante esta situação obviamente que a FPN teve direito a resposta assim como teve a presidente do clube em causa. Estas situações nada favorecem a nossa modalidade logo, no meu entender, os intervenientestes estão mais focados em alimentar egos do que resolver os problemas da natacao portuguesa. A FPN deve, em sede propria, ouvir todas as CRÍTICAS CONSTRUTIVAS, e os clubes manifestarem CONSTRUTIVAMENTE E COM VERACIDADE DOS FACTOS, de forma a contribuírem corretamente e ordeiramente para a evolução da natação portuguesa.

Deixo umas questoes:

- quanto poupa o SAD em treinar nas pistas de alto rendimento?
- quanto aumenta a receita do SAD ao utilizar o espaco de treino livre na sua piscina com o incremento de atletas/utentes?
- quanto gastou a FPN em deslocações e estágios com os atletas do SAD?

Quem é que alterou a convocatória dos treinadores para as selecoes de "convocados para convidados" ?
- Quem investiu e se preocupou em dinamizar as outras vertentes da natacao (ADAPATADA, sincronizada e polo)?

ja agora, para a Presidente do SAD, pergunte à sua/eu contabilista como estão as dívidas do seu clube e a quem deve?

Tenho mais questões que poderia aqui expor mas , para já nao o farei.

domingo, fevereiro 05, 2017 1:52:00 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

1.52

a logica da batata e do embuste. ao jeito do portugal a nadar, utad's e afins.
preocupa-te com as dividas do teu clube, que pelo que consta não são pera doce.
o que voces querem mesmo é discutir em "sede propria", ou seja, NÂO DISCUTIR.

sejam serios, porque será que esão afinal tão incomodados os teus donos?

domingo, fevereiro 05, 2017 7:19:00 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

7.19 debate, responde, argumenta, cresce, faz-te homem! Comentários destes nem deviam ser publicados pelo blog. Zero conteúdo. Só teorias de conspiração de treta.
Em complemento do que já foi dito deixo mais variável para quem quiser construir ideias fundamentadas. Naturalmente que as AT's são parta integrante e interessada nisto tudo. Pelo que sei apenas duas ou três tem as contas devidamente aprovados e sem passivo. A ser verdade ou andam a gastar mais do que deviam ou então estão, no mínimo menos organizadas que a federação.

domingo, fevereiro 05, 2017 7:42:00 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

domingo, fevereiro 05, 2017 7:42:00 da tarde

Cabe aos clubes de cada AT, enquanto elementos das suas AGs, aprovar as contas e ao CF propor ou não a sua aprovação. À FPN cabe receber os relatórios e contas aprovados. As coisas não estão fáceis, mas penso que a maioria terá as suas contas equilibradas. É normal que em momentos pontuais, possam haver problemas de tesouraria. Mas, no geral, com exceção de uma, parece tudo normal. E com esta nova gestão e com novo líder, tudo aponta para que no futuro tudo se normalize.

A FPN também poderá ter os seus problemas ocasionais. Mas quem gere sabe que esses problemas existem ao longo de uma ano.

Também os clubes têm os seus problemas. Ninguém vive bem, hoje em dia. O que é preciso é que haja bom senso de todas as partes.

Agora esse senhor tecnico do Algés tem sido uma fonte de conflitualidade desde que o seu irmão perdeu as eleições. Como as coisas não são como ele quer e como lhe convém, anda sempre nisto. Até se permite falar em nome do Algés, como se o clube fosse dele.

domingo, fevereiro 05, 2017 8:09:00 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

sede própria! isso existe?
para escrever tudo isto é preciso sentir que a Natação é uma dor, não podemos estar sempre a banir a dor, o que seria insuportável. não temos cultura de dialogo, não temos "sede própria". desprezamos o dialogo porque julgamos haver só uma verdade...a ser assim quantas mentiras hão? a ser assim 99% de tudo era falso.

estamos junto ao precipício. estes confrontos tiram-nos o entusiasmo pela camaradagem, pelo esforço comum, pelo desenvolvimento ou procura de soluções.

não será paciência a mais tentar conciliar interesses entre conceitos que se acham hiper-sensíveis, como o são a FPN e alguns velhos clubes, estes quando inseridos num conjunto tão diversificado de outras sensibilidades?

são afinal tristes as metáforas de toda a Natação.

o que podemos sentir cada um, não havendo unidades de medida, correlações ou outra qualquer actividade metabólica comum, o darmos opiniões, para mais não serve que a sacos rotos.

seremos capazes de nos superarmos?

como garantir que estamos apetrechados com mãos de tesoura e que a tudo conseguiremos, pelo menos, dar um ar de graça?

quem "somos" afinal se todos querem ser a figura principal?

treinadores são fpn! clubes são afinal também fpn e, e FPN talvez uma utopia que, claramente, não consegue ser todos nem ir a todos os propósitos. o que interessa é um fenómeno chamado mentalidade, que no nosso caso ainda está na idade da inocência e não tem estômago para discórdias. precisamos aprender a sermos todos úteis.

é universal termos razão, o que pode falhar é a forma individual como a apresentamos: muitas vezes nos falta lógica, pragmática, espírito, ou apenas uma afeiçoada aplicação na "alma" dos nossos mundos; já para não falar nos problemas de comunicação, discussão e dialogo que de todo, críticos como os acho, empobrecem o carácter do nosso imaginário colectivo.

os problemas existem não estamos é a cumprir as regras para os resolver.

domingo, fevereiro 05, 2017 8:36:00 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

ui... tanta mentira e embuste que por aqui anda. tanto medo de uma entrevista. tanto medo de um treinador.
porque será?
a quem interessa o silêncio?

domingo, fevereiro 05, 2017 9:31:00 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Afinal a quem interessa a Entrevista,A Carta, as publicações nas redes sociais....? Aos que pedem dinheiro, ao que pensam ganhar algum com o que os outros pedem e quem mais?

domingo, fevereiro 05, 2017 10:41:00 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

e porque é sempre bom lembrar o motivo pelo qual se estão a desviar atenções para esta novela q não interessa a ninguém:

http://www.rtp.pt/noticias/pais/centenas-de-milhares-para-as-contas-de-professores-da-utad_v969890

segunda-feira, fevereiro 06, 2017 11:28:00 da manhã  
Anonymous Anónimo said...

Onde está a primeira carta que o Algés mandou para a FPN? A tal que o a direção do Algés diz que a afirmação está truncada. Afinal a FPN truncou, eles truncaram com mais um período. O que era bom era perceber se está ou não descontextualizada a citação da FPN.

segunda-feira, fevereiro 06, 2017 5:21:00 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Com comentários sobre a vida privada do atual presidente da federação, que são exaustivamente publicados neste forum, não restarão dúvidas que tudo isto é realmente uma guerra pessoal?
Ninguém está acima da lei, e se houver alguma irregularidade na UTAD da responsabilidade do Prof. António Silva, caberá à justiça a tarefa de apreciar os factos e julgá-los. Para infelicidade de alguns não vai ser neste blog que se vai fazer este ou outro julgamento.
Mas então qual é a relação da UTAD com as Cartas Abertas, Entrevista, Circular, e mais sei lá o quê? Nenhuma! Aparentemente nenhuma. Mas então porque é que há um senhor que insiste em recorrer a este assunto quando lhe faltam argumentos sérios sobre o que se fala de natação.
Pelo forma como o faz não é difícil imaginar quem é e o que pretende. Já era tempo de ganhar juízo e ter mais cuidado nos atalhos onde se mete. Uma coisa é certa, se as Cartas e Cartinhas não estão relacionadas com isto, sugiro ao autor que se demarque destes cometário e recorra a sua influência sobre o dito senhor para o demover da insistência destes comentários fora do contexto. Apesar de eu ter sérias dúvidas sobre as reais intenções destas movimentações sincronizadas.

segunda-feira, fevereiro 06, 2017 8:16:00 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

deixem...o trono tá vazio.

os homens fazem os regulamentos e depois põem-se ao fresco...

e quando houver problemas, primeiro, ouvem-se as sirenes...

e quando já não houver nada...nem regulamentos, limpa-se o rabo com os dedos.

-empresta-me os teus atletas e eu serei um "presidente" útil para ti, pró sistema basta que assim seja logo verei que camisa hei de levar...

sábado, fevereiro 11, 2017 12:21:00 da manhã  
Anonymous Anónimo said...

8:16
Apoiado. Em cheio...ou quase.
Não estarás a esquecer ninguém ? Olha que por trás de qq homen há sempre uma mulher.
Cócó, ranheta e facada. Trilogia.

sábado, fevereiro 11, 2017 7:23:00 da manhã  

Enviar um comentário

<< Home