segunda-feira, setembro 25, 2006

Templários à Chuva

Mesmo com chuva os atletas e acompanhantes não deixaram de estar presentes na Barragem do Castelo do Bode e engrandeceram a festa que foi esta 18ª edição da prova, umas das mais antigas e tradicionais do país.

Os grandes vencedores do dia foram Filipe Alves (CNA 1500), Ana Boavista (CNLA 1500), Duarte Mourão (SAD 5000) e Ana Grilo (UDCA 5000). Filipe Alves impôs-se a Diogo Pinto (SAD) e a David Gorgulho (CNLA) no sprint final, enquanto que Ana Boavista venceu de forma fácil. Na prova mais longa, Duarte Mourão só passou para a frente nos metros finais, superiorizando-se a Duarte Mendonça (Individual) e a Arseniy Lavrentyev (SAD). Chegaram ainda no primeiro grupo Daniel Viegas (CNA 4º), Nuno Vicente (CNTN 5º) e João Cavaleiro (ALDESP 6º). Na prova feminina Ana Grilo venceu Amélia Fernandes (VTSC) e Marta Vilar (SAD) passando assim para a liderança do Circuito Vale do Tejo.

Por equipas, os grandes vencedores foram o Sport Algés e Dafundo. Nos restantes lugares do pódio ficaram Clube de Natação da amadora e Clube de Natação Litoral Alentejano.

Nas contas do Circuito Vale do Tejo de Águas Abertas (Sines, Challenge e Templários), as contas ficaram da seguinte forma: 1º Duarte Mourão (SAD 46pontos), 2º Nuno Vicente (CNTN 37pontos), 3º Arseniy Lavrentyev (SAD 34pontos), 1ª Ana Grilo (UDCA 43pontos), 2ª Amélia Fernandes (VTSC 41pontos) e Marta Vilar (SAD 41pontos).

- Várias fotos por Vitor Cunha

Etiquetas: ,

21 Comments:

Blogger Duarte Mendonça said...

Bem, eu até não queria criticar pois nem é meu hábito), mas face ao profissionalismo e nível inquestionável q vem sendo evidenciado pelo B.A. nas coberturas e reportagens das provas de águas abertas por todo o país, a malta começa naturalmente a tornar-se exigente...

Aqui vai: o camera-man (ou será mais camera-woman?) q filmou a chegada dos 1500 deveria ser despedido! Então aquilo é coisa q se apresente num blog deste nível???

De resto, nota de realce para o nº de participantes nos 5 Km (depois do Challenge, novamente a rondar a centena), num total de 250 atletas na água.

Notável, se tivermos em conta q a única coisa em q a FPN aposta em termos de promoção e divulgação é numa treta duma Taça do Mundo onde estarão meia-dúzia de gatos pingados estrangeiros q cá vêm à custa do limitado orçamento disponível p esta vertente.

Mérito tb. p a ANDS, q continua a ser a única Associação do país c um circuito regular e regulamentar de águas abertas, aberto a todos os interessados (Algarve e Madeira tb. têm, mas c regras próprias e algumas restrições regulamentares).

Finalmente a arbitragem: parece q, ao contrário da ANL em Oeiras, aqui não houve confusão. Tudo limpo. Prova de que, apesar de não ser fácil no meio de toda aquela malta a chegar ao mesmo tempo, se consegue registar as classificações e tempos de td. a gente, desde q as coisas estejam organizadas.

segunda-feira, setembro 25, 2006 1:40:00 da tarde  
Anonymous andre ane said...

É de facto de realçar o crescimento do número de participantes nas águas abertas deste ano.
Pelos Templários não me poderei pronunciar, mas no que respeita ao Challenge, o boom deveu-se à clara adesão dos atletas federados. Houve um crescimento de 200% face à ediação de 2005.
Julgo nos Templários ter sido a mesma razão.
É sinal de que há natação para além de paredes e raias!
Parabêns a todos pela participação!

segunda-feira, setembro 25, 2006 2:11:00 da tarde  
Anonymous Gota d'Água said...

As gajas metem-se na conversa... (carros, casas, gajos, cabeleireiro, sapatos e casacos)... e dá nisto!!
Tristeza, eu também acho que o indivíduo da câmara devia ser despedido, até porque não sei o nível de envolvimento que ele tem com o B.A., mas desconfio....
P.S.: ... quer dizer... ouve-se por aí!! Boatos!

segunda-feira, setembro 25, 2006 2:36:00 da tarde  
Blogger Beba Água said...

Chamada de atenção: as equipas 6ª e 7ª classificadas só terminaram com 1 ou 2 atletas...

segunda-feira, setembro 25, 2006 2:59:00 da tarde  
Anonymous rogério sarreira said...

Quero apenas saudar a organização e todos os nadadores e nadadoras. Admiro estas iniciativas e tudo o que promova este desporto tão belo e, no entanto, completamente oculto da opinião pública em Portugal.

Infelizmente, comecei tarde na natação. Estreei-me este ano no Challenge, mas acho que isto vicia.

Para o ano que vem não falho uma! E vou experimentar os 5000m.

Saudações a todos!

segunda-feira, setembro 25, 2006 3:16:00 da tarde  
Blogger Beba Água said...

Ninguém fala das durações das provas?
Ou temos grandes nadadores (a provar em Setúbal na Taça do Mundo) ou andamos a “roubar” metros, senão vejamos:
Queimadela: 42 minutos aos 5km
Challenge: 58minutos aos 5km e 2h05m aos 10km
Templários: 53minutos aos 5km

Que se passa? Esta malta anda a voar?

segunda-feira, setembro 25, 2006 6:38:00 da tarde  
Anonymous Luis K. W. said...

Quantos de voces (falo dos que participaram nos 5.000m) foram de encontro a umas rochas - numa zona com apenas 20cm de altura de água - para onde os competentes canoistas nos empurraram?
(L.K.W.)

segunda-feira, setembro 25, 2006 6:47:00 da tarde  
Blogger Beba Água said...

Luís,
Parece-me que isso aconteceu a todos, agora não me parece é que a culpa seja dos canoistas, mas sim da colocação das bóias que “desenhavam” uma trajectória que passava por aquele local (demasiado perto da margem).

segunda-feira, setembro 25, 2006 7:12:00 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Hum ó bebe água... é verdade que estás a nadar bem e nota-se isso pois estás sempre na frente de todas as travessias em que estão la nadadores de piscina de renome e com tempos bastante bons nos 1500. Congratulo-te por esse facto. Mas de nadar a voar ainda vai um bom bocado. Os tempos estão um pouco exagerados para a realidade. Distâncias mais curtas ou a corrente faz com que os tempos sejam muito maleados. Uma simples diferença de 400 metros em 5 km que parece irrelevante mas é uma diferença de 4'30 a 5' e que em 5km faz a diferença de uma aparente velocidade de cerca de cerca 55' (media de 1'04-1'05 que sao velocidades excepcionais mesmo de nivel internaciona) para a realidade de 1h (media de 1'10)!!! Parabens a todos os atletas especialmente aos que estão na frente das travessias que fazem com que esta variante de natação possa evoluir e quem sabe 'construir-se' um atleta que consiga nadar com os atletas internacionais.

segunda-feira, setembro 25, 2006 7:38:00 da tarde  
Blogger Duarte Mendonça said...

Giro é q se fala na possibilidade de pontuar Fafe com menos pontos q 5 Km.

Será q tb. o farão c os Templários? E c o Tejo? E com os 5 Km do Challenge?

E pq só este ano, e não no ano em q o vencedor fez 34 minutos na Queimadela, já c a suposta distância de 5 Km?

Uma resposta q continuamos a aguardar por parte da FPN, 23 dias passados dos acontecimentos. Mas ainda não tiveram tempo de decidir, tadinhos. Tão cheios de trabalho a preparar os cocktails p os amigalhaços engravatados da Taça do Mundo do Sado.

segunda-feira, setembro 25, 2006 8:17:00 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Concordo com o que um dos anonimos disse acerca dos tempos das travessias. Desde a iniciativa do Pedro Brandão na realização das travessias longas com o 1o Challenge de 15km's que nadadores como o Duarte Mourão, Nuno Vicente, Duarte Mendoça e Miguel Arrobas, sao atletas assiduos nestas provas e com resultados expressivos, assumem desta forma um papel de bastante relevo no aumento da popularidade destes desafios que em certos paises ja fazem parte nos calendarios nacionais à bastantes anos.
Também uma palavra de interesse, é que algumas tácticas e truques usados no nado de aguas abertas merecem um agradecimento ao diverso contacto com outros atletas que ja realizavam provas de aguas abertas e/ou realizavam competiçoes com tempos de duração similares...

segunda-feira, setembro 25, 2006 8:17:00 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Ó Beba Água a organizaçao disse que a culpa foi do gajo da canoa que dirigiu os nadadores da frente para aquela zona...
Não metas mais água...

segunda-feira, setembro 25, 2006 8:18:00 da tarde  
Blogger Beba Água said...

Os nadadores da frente?
Mas se todos se queixaram disso…
Vai ver em que lugar ficou o Luís… aposto que não ia com os da frente, nem a vê-los...
… além de haver mais que um canoista em toda a prova….
Não percebi essa necessidade de disputa pela razão, mas tas à vontade… vai lutando para por não engolir tanta água

segunda-feira, setembro 25, 2006 8:24:00 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

lavrentiev!!!! loloololol ah ganda madail!!!!!!!!!!!!

segunda-feira, setembro 25, 2006 10:19:00 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Parabèns, Fantástico ter + de 250 nadadores em prova 1500 e 5000. Alguém dúvida que as aguas abertas se vão impor no calendário nacional. Dêem tempo ao tempo, que a força nesse sentido vale pela própria aderencia a estas provas que têm um potencial de massificação tremendo. Já há quem esteja a pensar nisto como um bom negócio. Tipo as maratonas topam?... A partir daí é que vai ser a doer.Mais depresssa se pagam prémios neste tipo de provas do que as provas de piscina.

terça-feira, setembro 26, 2006 12:00:00 da manhã  
Blogger Veterano Master said...

BA

Fiz um comentário que não apareceu. Foi censura ou por usar tags html?

É que não acho que tenha dito nada de mais.

De qualquer forma, sempre com o intuito de ajudar, está aqui uma alternativa da chegada dos 1500m: http://www.youtube.com/watch?v=-kqomJ20jhY

Abraços

Master

terça-feira, setembro 26, 2006 6:25:00 da manhã  
Anonymous Luis K. W. said...

Caro BebaAgua,

Obrigado por recordares a minha «magnifica» prestacao nesta prova. :-)
Quando chegares às 100 "provas de mar"/"travessias"/e afins, a gente fala...

Agora que já vi o vídeo da chegada dos 1500m, fiquei impressionado com as renhidíssimas chegadas em ambas as provas!!
Isto apesar de eu achar que na dos 5.000m houve um bocado de displicencia da parte de todos: nadadores e árbitros. No fundo, só o primeiro é que BATEU na chegada (nao era suposto ATRAVESSAR a linha da meta?) e os outros engarrafaram atrás dele. :-)

Luís

terça-feira, setembro 26, 2006 9:04:00 da tarde  
Blogger Beba Água said...

as regras das águas abertas dizem k as provas são de natação e por isso mesmo as partidas e chegadas são feitas dentro de água...
mete o som no máximo e vais ouvir a arbitragem falar de uma linha imaginária fora da zona com pé
o problema é k essa linha n devia ser imaginária, deveriam ser duas boias (como Oeiras ou Challenge)
isso de chegadas a correr só no algarve... por isso essas 100 travessias k contas na verdade são apenas 2 ou 3 (dentro das regras)
abraço

terça-feira, setembro 26, 2006 9:11:00 da tarde  
Anonymous Luis K. W. said...

Caro BebaAgua,
Não é "só no Algarve". E não te esqueças que ando nisto antes de haver "regras" (pelo menos por cá), há mais de 15 anos.
Partidas em corrida, de cais, de barcos, etc. e chegadas em terra tem sido em quase todo o lado (as do Algarve, Sesimbra, Caparica, Cascais, Batista Pereira, ilha do Lombo, etc.).
Se formos considerar só as que estão dentro das (actuais) regras, então não me lembro de ter participado em nenhuma... :-)

Espera! Talvez UMA (a que confirma a regra): a dos Campeonatos Europeus (França 2003).
Tinha de ser no estrangeiro...!
Abraço
Luis (L.K.W.)

terça-feira, setembro 26, 2006 10:07:00 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Sim, é verdade deveria de haver uma meta bem visível dentro de água as boias até estavam lá para montar mas por algum motivo não foi possível monta-las bóias, enfim um aspecto a melhorar para a próxima edição.
No entanto penso que a chegada que foi feita corresponde à verdade desportiva e isso acabar por ser o mais importante.

terça-feira, setembro 26, 2006 10:27:00 da tarde  
Anonymous contazulejos said...

Pá...
Eu gostaria mesmo de ter visto o meu padrinho de casamento a ser "rebocado" de canoa...o que eu perdi...sniff

quarta-feira, setembro 27, 2006 8:58:00 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home