segunda-feira, outubro 16, 2006

Report BA dos 10km de Setúbal

Pela primeira vez Portugal recebeu a Taça do Mundo FINA de Águas Abertas. Esta foi a 19ª e última etapa do circuito mundial e decorreu em Setúbal dia 15 de Outubro de 2006. A água estava a 18º, havia correntes fracas mas ondulação muito curta, próxima e desencontrada que dificultou muito o desempenho dos atletas.

Na partida a maioria dos atletas portugueses colocou-se atrás do pelotão para tentar acompanhá-lo o mais possível, mas tirando Duarte Mourão ninguém os acompanhou durante muito tempo. Duarte Mendonça e João Araújo formaram um grupo intermédio seguido de Miguel Arrobas. Todos os outros Tugas ficaram mais para trás. Mourão passou muito bem no abastecimento dos 5km mas queixava-se do frio e do cansaço. Arseny Lavrentyev que neste ponto passou com 2 minutos de atraso viria a ultrapassar o seu companheiro do Algés ganhando-lhe ainda cerca de 4 minutos.

Mais atrás, perto dos 7500m Arrobas apanhou Araújo e Mendonça, nadando praticamente juntos até final. Entretanto os outros portugueses iam desistindo com realce para António Barbosa e os dois atletas do Guimarães que pararam para ajudar Ângela Maurer que tinha vomitado e pedido para desistir (4500m), acabando todos por subir ao barco de apoio e desistir. O grupo de Nuno Vicente, Daniel Viegas e Francisco Freitas lutava para entrar no tempo limite da classificação – tal como veio a acontecer. Pedro Varela consegiu terminar mas já fora do tempo limite, já o seu irmão - Ricardo - desistiu vitima da baixa temperatura da água.

Do lado feminino grande prova de Marta Vilar que nadando sempre em grupo com uma atleta da Hungria e outra do Egipto conseguiu uma boa marca – dentro do tempo limite. Amélia Fernandes lutou muito e não se deixou ir abaixo ao ficar sozinha no mar grande parte do percurso e fez questão de terminar mesmo muito longe do tempo limite. Daniela Inácio na sua segunda volta quando chegou a meio do percurso de ida enganou-se e voltou para trás não indo à bóia que estava perto do Clube Naval em Setúbal. Se não fosse este engano certamente tinha terminado no tempo limite uma vez que ia a realizar uma boa prova. Joana Viana sentiu-se muito desconfortável com o frio e teve de desistir numa fase mais inicial da prova.

- Vídeos 10km: Pré-Partida M / Partida M / Partida F / Chegada primeiros M / Chegada Lavrentyev / Chegada Mourão / Chegada primeiras F, Araújo, Mendonça e Arrobas / Chegada Vicente, Viegas e Freitas
- Vídeos 2.8km: Partida / 1ªBoía / Chegada 1º2ºM / Chegada 3ºM / Chegada 1ªF e grupo M
- Resultados da Taça do Mundo 10km
- Resultados Travessia do Sado 2.8km
- Votações BA: Melhor M / Melhor F / Melhor Tuga M / Melhor Tuga F
- Fotos FPN 10km: 1 / 2 / 3 / 4 /// 2.8km
- Fotos dos 10km, 2.8km e da festa (por Vítor Cunha & Joana Gameiro)

Etiquetas: ,

35 Comments:

Anonymous Anónimo said...

grande joana viana... nunca pensei q fosses desistir... normal

segunda-feira, outubro 16, 2006 12:52:00 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

é só pra dizer que nao foi só o António Barbosa que teve a cortesia de ajudar a atleta Ângela, pois os nadadores do Guimaraes pararam exactamente pelo mesmo motivo que o Barbosa. Deixo ja aqui o meu apreço por estes tres atletas que abdicaram da sua prova mostrando um grande espírito de entre ajuda que é caracteristico de provas tao dificeis e importantes como esta. Parabens a todos os corajosos que se atreveram a entrar naquela água gelada enfrentando o mar.

segunda-feira, outubro 16, 2006 2:29:00 da tarde  
Anonymous mikasa said...

Cheira-me que tanta cortesia soube que nem ginjas. Os nadadores do Guimarães quer nesta travessia, quer no 4º Challenge, mostraram muita cortesia. Custa 10km não custa? Há que treinar mais um bocado! A Amélia deve estar contente convosco! Ela a precisar de ajuda e os "seus homens" (todos) a mostrar cortesia (ou falta de pulmão).

Saudações ao Barbosa.

segunda-feira, outubro 16, 2006 3:16:00 da tarde  
Anonymous Cristina Meneses said...

Como espectadora da prova, a situação em si deve servir como motivo de relexão para os organizadores deste tipo de provas, pois os factos falam por si: a atleta estrangeira não teve de imediato alguém da organização que a socorresse. Foi uma bela prova e todos os atletas já venceram, pelo facto de se desafiarem tão saudavelmente a si próprios. Boas provas!!

segunda-feira, outubro 16, 2006 4:07:00 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

pois é!
acho que alem da organização, os próprios pais e treinadores deviam pensar 2 vezes antes de deixares os miudos participar nestas coisas. isto não é propriamente a primeira braçada.
cumprimentos!

segunda-feira, outubro 16, 2006 4:22:00 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

É o seguinte:

Quem esteve melhor foi sem dúvida o Tuga Miguel Arrobas!! Não venham cá com bocas, pois o estatuto de "velho" e veterano faz dele uma grande representação de Portugal.
Ainda por cima melhorou o tempo em relação a Sevilha.
Ass: Obrigado

segunda-feira, outubro 16, 2006 5:29:00 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

imagino António Barbosa e os atletas do Guimaraães quando viram a tal atleta em mas condições... afinal era a desculpa perfeita.

segunda-feira, outubro 16, 2006 6:12:00 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

pessoal, k partida foi akela nos 2.8km? akeles atletas foram desclassificados? pk ha sempre destes personagens k saiem antes do apito d partida?lol serao surdos e na sabem distinguir o som da partida?

segunda-feira, outubro 16, 2006 6:25:00 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

N tem nd a ver c o post, ms ke e feito da harriet smith?! Desistiu da nataçao?

segunda-feira, outubro 16, 2006 7:48:00 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

BA, podias fazer um post com a classificação final do Circuito Nacional de AA, para que pudessemos explanar e debater as nossas idéias e sugestões.
Cumprimentos.

segunda-feira, outubro 16, 2006 8:13:00 da tarde  
Blogger Beba Água said...

faltam-me as classificações do 6º ao 16º MAS e FEM dos 2800 do Sado, dp é um instante

segunda-feira, outubro 16, 2006 8:18:00 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

N tem nd a ver c o post, ms ke e feito da Joana Escaria?! Desistiu da natação?

segunda-feira, outubro 16, 2006 10:05:00 da tarde  
Blogger Beba Água said...

Parece k sim.
BA em investigação desde 5ª feira passada...

segunda-feira, outubro 16, 2006 10:09:00 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Uma pergunta: a prova foi no rio Sado ou no mar?

segunda-feira, outubro 16, 2006 10:17:00 da tarde  
Blogger Beba Água said...

Rio ou Mar?
Boa pergunta. É como Algés-Oeiras: Rio ou Mar?
A minha resposta é: As duas! Conforme a corrente, mais sal, menos sal, mais rio, mais mar.
A prova foi entre a praia de Albarquel e o Clube Naval no centro de Setúbal.

segunda-feira, outubro 16, 2006 11:02:00 da tarde  
Blogger Beba Água said...

Mas que falha, mas mais vale tarde que nunca!
Uma palavra especial de agradecimento ao operador de câmara que realizou todos os filmes: Capitão do CNLA, David Gorgulho.
Abraço

segunda-feira, outubro 16, 2006 11:31:00 da tarde  
Blogger Duarte Mendonça said...

Por partes...

1 - REPORT B.A.: excelente! Texto, fotos (grande alternativa esta ao fotógrafo habitual, a qualidade das fotos é mto superior, tenta continuar a aproveitar os serviços), e até report do desenrolar das provas. 5 estrelas, o "serviço público" deste blog.

2 - ORGANIZAÇÃO:
2.1 - Para os 10 Km, tudo impecável (qd muito a pecar pelo exagero, como é nosso costume). Apenas algumas questões (importantes) a rectificar no mar: a) meios de apoio mais bem distribuídos (onde teria ido parar a Angela sem a ajuda dos 3 nadadores portugueses?)
b) mais bóias entre os 1,25 (6,25) e os 2,5(7,5)Km, na inflexão para Sudoeste. 1250 metros entre bóias c aquela ondulação é muito para se ver ao longe, andou mta gente perdida à procura da bóia, não era em linha recta, tinha de estar + bem sinalizado, especialmente aos 7,5 Km, onde c a corrente, me pareceu q ela já não estava bem no mesmo sítio q na 1ª volta
c) barcos de apoio c material de aquecimento e prevenção de hipotermia (no mínimo uns cobertores)
d) umas bebidas quentes no final p os atletas (até a Câmara de Oeiras tratou disso, por exemplo)
2.2 - Para os 2.8Km, o costume: falta de meios, falta de apoio, falta de atenção, deixa-se a malta entregue a si próprio, gajos a caminho do hospital, etc. Nada que já não se tenha assitido em Oeiras c a prova pequena. Aprendam de uma vez por todas: é uma má estratégia realizar provas diferentes em simultâneo. Dá barraca. A evitar!

3 - QUESTÕES REGULAMENTARES
a) Datas limite de inscrição são pra cumprir, não devia haver abébias p os amigos (isto pra serem coerentes c outras situações em q não permitem inscrições depois do prazo)
b) Aceitaram inscrições de atletas q se sabia não terem preparação p uma prova destas neste momento. Não deviam ter aceite.
c) Violação das regras da FINA: nadadores c menos de 16 anos a realizar 10 Km (tavam a dormir ou foi intencional?)

3 - RESULTADOS:
O q se previa. Malta q nada muito, q tá habituada a treinar e a competir em condições difíceis como estas (frio, ondulação e distância). Com experiência e treino pesado q mtos tugas não têm (alguns até podem ter, mas apenas de piscina, o q não chega para aqui). Boa atitude do Mourão (o único q teve pedalada p ir c o 2º grupo, ainda q pagando isso na 2ª volta) - mas será bom q agora regresse à piscina; a evolução esperada do João Araújo (como melhor fundista nacional deste lote, bastava-lhe começar a treinar p subir na hierarquia); a melhor prova do circuito do Arrobas (excelente segmento 5-7,5 Km); e a surpresa do desempenho do Francisco Freitas (ainda q eu seja contra uma brutalidade destas p um miúdo de 15 anos, mas se teve a benção da FPN, é pq deve fazer bem e ser saudável); esperava um pouco mais do Veigas, mas nota-se q ele ainda está aquém do seu normal neste início de época; e tb. do N. Vicente, dado q esteve em estágio a fazer preparação específica c o conceituadíssimo Flávio Bomio. Nas meninas, Marta Villar a aguentar-se mto bem, pena a ingenuidade da Daniela Inácio. Gostaria de ter visto o q valeria a Márcia Freitas do verão passado neste evento. Será q p o nao teremos J. Parente, Paulo Franco e outros fundistas nacionais de topo a fazer a sua estreia? Mto bom o desempenho do Lavrentiev. Ao contrário do Mourão, não consegui apanhar cola, e fez 2h17m quase sp sozinho e sem grupo, o q é notável. Tem cabedal pra isto.

4 - MAIS VALIAS/REFLEXÕES:
Os estranjas saíram todos contentes (c os dólares da etapa do Brasil, de Setúbal e do Circuito pagos de uma rajada só, não seria para menos...), o povo bateu palmas, a coisa até foi divertida, a experiência organizativa foi interessante p a FPN, os Srs. da FINA elogiaram e deixaram o ego dos organizadores bem afagado, mas o q fica de interesse p o desenvolvimento da natação nacional?
a) Teremos mais nadadores de águas abertas por causa de um evento como este? (tivemos mais nadadores depois do Europeu de Curta de 99?)Ou por causa do Challenge q mete 400 na água, ou de Sesimbra e do Circuito do Algarve, q sendo provas populares, metem mais de 2 centenas a nadar? Onde é q a FPN deve intervir pra massificar esta vertente e ganhar novos praticantes, adeptos e admiração? Em Taças do Mundo de elite pra meia dúzia de estrangeiros ou junto da populaça? Será q em Singapura, em Hong Kong e no Dubai há mto + atletas de AA pelo facto de haver lá uma etapa da Taça do Mundo?
b) Alguém viu alguma coisa nos jornais ou na TV? Uns minúsculos quadradinhos de 10 cm n'A BOLA (jornal oficial da competição?!). Antena 1 rádio oficial? TV2 estação oficial? Conheço iniciativas recentes q se fizeram em águas abertas com 100x mais cobertura e divulgação, e onde não se gastou um tusto. Até por aqui se pode ver q eventos de topo não são o caminho pra divulgação da vertente, isso é a estratégia acéfala da maioria das federações nacionais...
c) Pelo menos o Cicuito Nacional do próximo ano vai beneficiar alguma coisa c isto? Vai ficar o sistema de cronometragem/de chegadas? Vão existir inscrições prévias, com data limite e start-list antecipada, como aqui ou como acontece na piscina? Vão aparecer as pessoas da FPN nas competições, dando apoio logístico às organizações? Ou vai continuar tudo à balda, e só seremos organizados outra vez na próxima Taça do Mundo?
d)A relação custo/benefício vale a pena? Para a FPN? P a Câmara de Setúbal? O orçamento deu quase 1000 contos por cabeça de cada nadador estrangeiro q chegou ao fim (são só meia dúzia de gajos, c tendência a piorar, não sendo etapa final do circuito em 2007).
Pró ano há mais? Pra quê?

Em suma, eu continuo a achar q se gastam 20 mil contos numa bela manhã apenas pra ficar bem na fotografia dos amigos da FINA. O que, quando o pão falta em casa (e no nosso caso é lógico q falta), não me parece atitude mto inteligente.

O caminho de desenvolvimento de uma coisa q ainda não existe não é este, definitivamente. Por muito giro q possa ter sido, há é q apostar na nossa casa, e não andar a desperdiçar recursos a alimentar o nosso ego.

segunda-feira, outubro 16, 2006 11:41:00 da tarde  
Blogger Duarte Mendonça said...

Ahh, e faltou falar da célebre bóia dos 2,8 Km com estrada nos 2 sentidos...

Brilhante! Alguém se lembraria de melhor?

segunda-feira, outubro 16, 2006 11:55:00 da tarde  
Blogger Duarte Mendonça said...

Só + 1 coisinha: o engano da FPN na soma das pontuações do circuito feminino.

Menos mal q tava lá o pai da atleta, reclamou e corrigiu-se logo a situação.

Não chegou a lesar financeiramente a FPN, como no ano passado.

terça-feira, outubro 17, 2006 12:37:00 da manhã  
Anonymous contazulejos said...

D.M, a participação do Nuno Vicente não foi tão positiva como outras, isto com ou sem estágio. Todos notaram.
Tenho a certeza que ele não ficou satisfeito com o resultado e também tenho a certeza que ele vai continuar sempre a dar o seu melhor.

terça-feira, outubro 17, 2006 9:30:00 da manhã  
Anonymous Met'água said...

BA, quando é que sai o PAC 2007?
Tens alguma informação sobre isso?
Bons post's.

terça-feira, outubro 17, 2006 9:42:00 da manhã  
Blogger Beba Água said...

met'água,
Só espero k qd sair não meta água.

terça-feira, outubro 17, 2006 10:49:00 da manhã  
Anonymous Anónimo said...

para o Duarte Mendonça:
Antes de mais os meus sinceros parabéns pelo seu desempenho na prova. Parabéns também para todos os outros nadadores portugueses que nela participaram.
Venho ao blog apenas para uma ligeira rectificação: NÃO FORAM VIOLADAS AS REGRAS DA FINA - A IDADE MÍNIMA DE PARTICIPAÇÃO É DE 14 ANOS - REGRA OWS 1.2
È tudo.
Mário Nunes

terça-feira, outubro 17, 2006 11:58:00 da manhã  
Anonymous Anónimo said...

impossivel Sr. Mario Nunes.

O lesma nunca se engana!

terça-feira, outubro 17, 2006 12:37:00 da tarde  
Blogger Duarte Mendonça said...

Caro Mário Nunes:

Se assim é, agradeço a rectificação. Não fui consultar, mas tinha como ideia q p provas de 10 Km seriam os 16 anos. O q neste caso é bom sinal: foi menos um erro da FPN.

De qq forma, mantenho a minha opinião de que, naquelas condições, é algo de mto duro, seja p 14 ou p 16 anos.

E se a regra da FINA diz 14 anos, mais grave é, e será tempo de começar a pensar em mudá-la. Alguém acredita q um atleta c 14 anos (infantil) tenha nível de aptidão e estrutura para uma prova daquela exigência?

terça-feira, outubro 17, 2006 1:29:00 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

"Não fui consultar, mas tinha como ideia q p provas de 10 Km seriam os 16 anos."

Não foi consultar e fala sem saber, se tivesses responsabilidade em alguma coisa já tinhas sido despedido 100 vezes.

terça-feira, outubro 17, 2006 2:04:00 da tarde  
Anonymous Manuel Silva said...

Antes de mais parabéns a todos os "Tugas" que participaram nas duas provas de 2.800 e 10K, especialmente aos que as completaram, sobretudo àqueles que sabiam estar a ultrapassar o tempo limite e ainda assim não desistiram.

Mendonça:
Cada um diz o que entende, mas parece-me que tás a falhar na questão do miúdo que participou e bem nos 10K. O miúdo é, obviamente, uma mais valia para o futuro das AA em Portugal e será com certeza mais positivo para ele ouvir uma palavra de apoio do que se questionar a sua participação.
Mas como disse antes, cada um diz o que entende.

Coincidência ou não, hoje vem no jornal Metro (de Lisboa) uma notícia sobre um miúdo de 10 anos que atravessou a nado o Estreito de Messina, em Itália, em apenas 55 minutos.

Abraço a todos.

terça-feira, outubro 17, 2006 2:48:00 da tarde  
Anonymous antonio f. said...

Sr. Mendonça:

e porque 16 e nao 17?
e porque 17 e nao 18?
e sem querer ser sexista, nãi estará 1 homem de 17 mais preparado que uma senhora de 19?
e 1 tipo da siberia de 15 não estará melhor preparado que 1 do quenia de 30?

fala de cor! ... mais uma vez!

mais importante que essa regra é a regra do bom senso e essa os melhores a aplicá-la são os pais!

terça-feira, outubro 17, 2006 3:31:00 da tarde  
Blogger Duarte Mendonça said...

Caro Mário Nunes e restantes anónimos:

Hj arranjei um tempinho à noite pra satisfazer a vossa curiosidade. Sabia q tinha visto a proibição de nadar 10 Km para atletas de idade inferior a 16 anos. Apenas pensei q fosse regra da FINA, mas não, é regra do próprio Regulamento Geral da FPN.

Caso vos interesse, consultem o artigo 153º do Regulamento Geral da FPN, onde nas provas de águas abertas estão estipuladas as distâncias máximas. Rapazes c idades compreendidas entre 14 e 16 anos (raparigas 14 e 15) só podem nadar até 5 Km. Pra 10 Km, é preciso ter no mínimo 17 anos (masculino) ou 16 anos (feminino).

Portanto, lamento mas ainda não foi desta q eu não tive razão. Houve irregularidade óbvia por parte da FPN, apenas pensei q fosse violação das regras FINA e afinal era "apenas" violação do Regulamento Geral da FPN (tornou-se tão frequente q já nem conta p o totobola...).

Para o Sr. Manuel Silva, se talvez percebesse alguma coisa de natação, de planeamento, de plano de carreira, de riscos de lesões e de esforços totalmente desadaptados à maturidade fisiológica de jovens atletas, talvez pudessemos discutir um bocado sobre o assunto.

Mas se você até bate palmas ao miúdo de 10 anos em Itália, tá visto que não temos mta coisa pra discutir.

Sem dúvida q renovo os meus parabéns pelo excelente desempenho do Francisco em Setúbal, o q penso é q ele terá mto tempo pra ir entrando neste mundo aos poucos, de forma progressiva, em provas c distâncias mais curtas e condições melhores, sem correr riscos ou queimar etapas.

Cumprimentos.

quarta-feira, outubro 18, 2006 2:27:00 da manhã  
Anonymous Manuel Silva said...

Sr. Mendonça

É curiosa a forma como acabou por seguir o meu conselho ao deixar uma palavra de apoio ao jovem Freitas e, ao mesmo tempo, afirmar a minha total ignorância em qualquer assunto relacionado com natação e a sua total superioridade, tanta que nem se digna a discutir o que quer que seja.

Como lhe disse antes: "Cada um diz o que entende." e acrescento: "e da maneira que entende".

Cumps.

quarta-feira, outubro 18, 2006 10:56:00 da manhã  
Anonymous Anónimo said...

lesma, venho aqui 1 vez por mês, tás cada vez mais arrogante e convencido. acorda, home e olha-te ao espelho!

quarta-feira, outubro 18, 2006 11:51:00 da manhã  
Anonymous spk said...

Oh anonymous Outubro 18, 2006 11:51 AM, você deve ser um perito das AA para chamar "lesma" ao DM. Aliáis, pela sua designação ao DM, deve ser um dos estrangeiros que ganhou ao DM. Dou-lhe os meus sinceros parabéns... voce é o maior (parvo).

quarta-feira, outubro 18, 2006 2:35:00 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Caro Duarte Mendonça:
Tendo em conta a referência ao meu nome no seu último comentário associando-me a uma discussão s/ o RGFPN em que não entrei, deixe-me esclarecer o seguinte:
1 - Limitei-me a demonstrar o erro da sua afirmação quando disse que tinha havido violação das regras FINA. E, meu amigo, não vale a pena dar a volta ao texto. ERROU MESMO.
2 - Quanto ao que se encontra prescrito no Regulamento Geral da FPN... Não vejo razões para a comparação. A prova é da FINA. São as suas regras que devem ser aplicadas.
3 - Relativamente à idade mínima de 14 anos para participar em provas de águas abertas.
Alguém acredita que os técnicos da FINA não tenham devidamente fundamentadas as suas opções??? Será que as suas preocupações são únicas no mundo? E tudo o resto anda a dormir?
4 - Ainda assim caso persista na sua preocupação sugiro-lhe que mova as suas influências junto da FINA para que nas PROVAS DO SEU CIRCUITO REALIZADAS EM PORTUGAL, A SUA REGULAMENTAÇÃO seja alterada em função dos regulamentos que por cá existem.
É tudo.
Mário Nunes

domingo, outubro 22, 2006 10:09:00 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

olha, o duarte nao respondeu. curioso. será k nao tem razao desta vez???
ehehehehe

sexta-feira, outubro 27, 2006 5:48:00 da tarde  
Blogger Duarte Mendonça said...

Anónimo, só hoje vi a resposta do Mário Nunes, por isso só hoje respondo.

Caro Mário Nunes:

- A prova pode ser da FINA, mas pontua para o circuito nacional da FPN. Logo, uma prova que pontua p o circuito nacional da FPN e q viola os próprios regulamentos da FPN, parece-me algo descabido. Mas se você diz q está tudo bem, quem sou eu para dizer que não...

- Sobre o meu erro: eu disse que atletas com menos de 16 anos não podiam participar devido às regras da FINA. Foi erro meu, o q se violou foram os regulamentos da FPN, ao permitir a participação e pontuação (que foi anulada já depois da realização da prova, porque os senhores da FPN foram informados a tempo, pois nem disso sabiam).

- Sobre a FINA: não é por ser a FINA q devemos achar q eles são superiores ou supra-sumos. Nestes anos, tenho assistido a muita asneira do órgão máximo da natação internacional. Olhe, a polémica e resistência em torno da utilização dos fast-skins em 2000 foi uma das maiores e mais ridículas provas de falta de capacidade da FINA.

Em resumo, permitir em termos regulamentares, q crianças infantis de 14 anos possam nadar provas de águas abertas de 10 Km, para mim é uma asneira das grossas, e não é por ser uma regra imposta pela FINA q eu deixarei de criticá-la.

Talvez se o Mário Nunes nadasse e tivesse feito o percurso a nado em vez de o fazer de barco, pudesse perceber melhor porque razão o digo. Não o tendo feito, será a minha opinião de praticante durante 22 anos contra a sua de árbitro.

P.S. Eu não vou "mover influências" junto de ninguém. Não faz o meu género. Não concordando c o princípio, não pretendo apenas q a FINA se adapte ao Regulamento FPN nas provas realizadas em Portugal, mas sim, quando muito, q reflicta e mude as suas regras, aplicando essa mudança em todas as competições.

quinta-feira, novembro 02, 2006 3:49:00 da manhã  

Enviar um comentário

<< Home